arte e cultura

VAI: inscrição para programa municipal de incentivo à cultura se encerra em 3 de fevereiro

Para coordenadora do programa da prefeitura paulistana, em entrevista à TVT, iniciativa visa sobretudo 'garantir o direito à cultura', especialmente nas regiões periféricas da capital

reprodução/TVT
VAI

Programa VAI estimula o fortalecimento da cena cultural nas periferias de SP

São Paulo – O prazo para para as inscrições para o Programa de Valorização de Iniciativas Culturais (VAI), da prefeitura de São Paulo, se encerra no dia 13 de fevereiro. Em sua 13ª edição, o programa apoia financeiramente projetos e atividades artísticos, voltado principalmente o para grupos de jovens e adultos de baixa renda. A verba pode chegar a até R$ 70 mil reais.

A coordenadora do VAI, Harika Merisse, em entrevista ao Seu Jornal, da TVT, explica que após a inscrição, os projetos são avaliados e selecionados. Depois de contratado, o dinheiro é repassado em até duas parcelas na conta de um dos integrantes do grupo. A verba total disponível é de R$ 10,3 milhões para 2016.

O programa se divide em duas modalidades. O VAI I é voltado exclusivamente para grupo de jovens iniciantes, de 18 a 29 anos, que estão começando, ainda sem muita experiência. O valor do incentivo nessa categoria é de R$ 35.100,00.

Já o VAI II, com valores de até R$ 70.200,00 destina-se a grupos de jovens e adultos, sem limite de idade, e que já contam com experiência prévia, e que até mesmo já passaram pela primeira modalidade do programa.

Uma inovação para este ano é que o tempo de execução dos projetos é de até 10 meses, e não apenas oito como nas edições anteriores. Harika afirma que o programa contempla projetos culturais dos mais diferentes tipos. “Não é só artístico, não é só projetos de teatro, de dança, de música. Pode ser manifestação cultural das mais variadas, pode ser uma festa que acontece todo mês naquele bairro, um sarau. Pode ser também um livro, uma revista, podem ser debates.”

A gente sempre fala que o VAI, na verdade, é voltado para atender o direito à cultura”, diz a coordenadora, que frisa também o foco voltado para as periferias, regiões mais carentes de equipamentos culturais e meios de produção, como estúdios etc. É também na periferia que, segundo Harika, vem atingindo melhores resultados, colaborando para o fortalecimento da cena cultural local.

As inscrições das propostas de projeto pela internet se encerram dias antes, em 31 de janeiro. Mais informações no programavai.blogspot.com.br.