O que fazer com o seu pet durante a quarentena pelo coronavírus?

Durante a quarentena, aproveite para curtir muito o seu pet, já que normalmente nas nossas rotinas não temos muito tempo para eles

Divulgação

Assim como nós temos as nossas sequências diárias de trabalho, estudo e exercício, nossos pets também têm as suas rotinas. E assim como sentimos falta de nossas rotinas, eles também sentem das deles. Pela falta de rotina, seu pet pode ficar mais agitado e se ele possui algum problema comportamental (por exemplo, ansiedade de separação), esse problema pode se intensificar. Por isso, daremos algumas dicas sobre o que fazer para distrair seu pet durante essa quarentena sem precisar sair de casa.

Se o seu cachorro passava o dia sozinho em casa e não saía para passear, ele provavelmente está muito feliz por ter você o dia todo em casa com ele. Aproveite esse tempo para brincar e dar muito carinho enquanto o mima no sofá.

Agora, se você e seu pet tinham o hábito de passear na rua todos os dias ou ele ia para uma creche/daycare, provavelmente ficará muito entediado em casa durante esse tempo de quarentena. Nesses casos, você precisará achar uma substituição para essa atividade física.

Por isso, aproveite o tempo para ensinar (ou aperfeiçoar) comandos ao seu cão. Você pode fazer isso no horário das refeições do seu pet usando vídeos no YouTube com o método positivista.

Em qualquer espaço

Se você mora em um espaço amplo, pode brincar de bolinha com ele algumas vezes por dia e pode inventar brincadeiras como pega-pega. Porém, se você não tem um espaço amplo para brincar com seu cachorro, invente brincadeiras de esconde-esconde com ele: você se esconde atrás de uma porta, por exemplo e ele vai te procurar.

Você pode também aproveitar esse tempo para fazer enriquecimento ambiental com ele, como caça ao tesouro. Você esconde porções de rações ou petiscos pela casa e o incentiva a procurar, ou em uma garrafa com furos ou até mesmo em brinquedos próprios para alimentação.

Carinho

Durante a quarentena, aproveite para curtir muito o seu pet, já que normalmente nas nossas rotinas não temos muito tempo para eles.

É sempre importante lembrar que os pets não são transmissores da covid-19, então o abraço e o carinho são liberados, já que eles possuem um papel tão importante de nos transmitir amor incondicional independentemente da situação e especialmente em um momento tão difícil.

Só fique atento aos cuidados com higiene com seu pet também: o vírus sobrevive de quatro a seis horas, por exemplo, na coleira, nos objetos. Portanto, possivelmente é transmissível sim se a pessoa infectada colocar a mão no pelo do animal e em seguida uma pessoa saudável passar a mão na mesma região e levar a mão ao rosto.

Em breve voltaremos com mais dicas.


Mais para o seu bem-estar


Cristiane Claudino da Silva é bióloga e veterinária, especializada na área de bem-estar e comportamento de pets – e famílias. É consultora comportamental, treina cães com método positivista para um convívio melhor e mais equilibrado. Sua Casa de Bichos é também creche (daycare) e hotel para cães livres, sem baias nem gaiolas e socializados entre si