Você está aqui: Página Inicial / Copa 2018 / Brasil enfrenta a Costa Rica em jogo decisivo para a classificação

Dia de jogo

Brasil enfrenta a Costa Rica em jogo decisivo para a classificação

Seleção caribenha, derrotada na primeira rodada, também precisa da vitória para seguir com chances na Copa. Tite confirma equipe com Neymar, que chegou a ser dúvida no início da semana. Lateral Danilo sente contusão e dá lugar a Fagner
por Redação RBA publicado 22/06/2018 07h30, última modificação 22/06/2018 08h44
Seleção caribenha, derrotada na primeira rodada, também precisa da vitória para seguir com chances na Copa. Tite confirma equipe com Neymar, que chegou a ser dúvida no início da semana. Lateral Danilo sente contusão e dá lugar a Fagner
LUCAS FIGUEIREDO/CBF
seleção brasileira

Neymar era dúvida para a partida, mas está confirmado entre os 11 titulares contra a Costa Rica

São Paulo – Brasil e Costa Rica se enfrentarão nesta sexta-feira (22), às 9h (horário de Brasília), com um objetivo em comum: a sobrevivência na Copa do Mundo da Rússia. Os dois times tropeçaram na primeira rodada e precisam de uma vitória para seguir com chances de classificação. O jogo é em São Petersburgo, válido pelo Grupo E.

O técnico Tite, que tinha mantido o time que começou o jogo contra a Suíça, no último domingo (17), foi obrigado a uma alteração de última hora, depois que o lateral direito Danilo sentiu dores na região do quadril, durante o treino de ontem. Em seu lugar entra Fagner. Outra novidade em relação ao empate da estreia (1 a 1) é que o zagueiro Thiago Silva será o capitão – o lateral Marcelo teve essa função no primeiro jogo.

Além de ver o time brasileiro jogando o futebol que mostrou nas eliminatórias e nos amistosos, os torcedores esperam que jogadores como Neymar e Gabriel Jesus tenham atuações individuais decisivas, diferentemente da partida passada. Já a Costa Rica conta com as defesas de seu goleiro Keylor Navas e os passes do meio-campo Bryan Ruiz para conquistar um resultado positivo. Após a derrota para a Sérvia, por 1 a 0, um segundo resultado negativo elimina os costarriquenhos, independentemente do resultado do outro jogo do grupo.

Caso o Brasil seja derrotado, terá de torcer por empate entre Sérvia e Suíça, que jogam a partir das 15h para fechar a segunda rodada do grupo. Nesse cenário, a vitória de sérvios ou suíços deixa a seleção sem a possibilidade de se classificar em primeiro lugar e com a obrigatoriedade de vencer seu terceiro compromisso (contra a Sérvia, na próxima quarta-feira, 27) para conquistar a segunda vaga.

Se apenas empatar o jogo desta sexta, o Brasil ainda poderá se classificar até mesmo com um novo empate na terceira rodada, contanto que a Sérvia vença a Suíça. Em caso de vitória suíça, a seleção pode se classificar em primeiro lugar do grupo, desde que vença seu último jogo desta primeira fase.

Sensação em 2014

Na Copa do Mundo de 2014, a Costa Rica foi a seleção "sensação" do torneio, ao se classificar no grupo de Itália, Inglaterra e Uruguai, deixando, de forma invicta, os dois gigantes europeus para trás. Nas oitavas, foi a vez de a Grécia ser eliminada pelos caribenhos. O sonho acabou nas quartas de final contra a Holanda, mas somente nos pênaltis. Com só dois gols sofridos naquela edição, o país alcançou seu melhor resultado na história do Mundial.

Nos confrontos diretos entre Brasil e Costa Rica, o retrospecto é amplamente favorável aos canarinhos. Em 10 partidas disputadas pelas seleções principais dos dois países, foram nove vitórias brasileiras e apenas um triunfo costarriquenho. Dois destes jogos foram em Copas, ambos pela fase de grupos: o primeiro, em 1990, com vitória brasileira por 1 a 0. O outro em em 2002, outra vitória canarinha, dessa vez por 5 a 2. 

O único revés foi por 3 a 0, em 10 de março de 1960, no Estádio Nacional, em San José, capital da Costa Rica, durante os jogos Pan-Americanos. O Brasil era representado por uma seleção de atletas de times gaúchos, reforçada pelo jogador Calvet, do Santos.

O último duelo entre os dois foi em 2015 com vitória do Brasil, por 1 a 0, em amistoso disputado nos Estados Unidos. Na ocasião, o técnico do Brasil ainda era Dunga e o gol foi marcado pelo meia Hulk, que nunca foi chamado por Tite para compor a seleção.

"C" de curiosidades

Para os que acreditam nas superstições envolvendo o futebol a vitória brasileira sobre a Costa Rica pode estar garantida. Desde 2010, o time nacional só vence seleções que começam com a letra "C", em partidas pelas Copas.

A coincidência teve início na estreia do torneio da África do Sul. Naquela edição, os brasileiros venceram Coreia do Norte (2 a 1), Costa do Marfim (3 a 1) e empataram com Portugal (0 a 0), pela fase de grupo. Nas oitavas de final, venceu o Chile (3 a 0), mas perdeu para a Holanda, nas quartas, por 2 a 1.

O tabu continuou em 2014. Na estreia, vitória contra a Croácia, por 3 a 1. Porém, o Brasil ficou no empate contra o México (0 a 0) e, ainda na fase de grupos, venceu o Camarões, por 4 a 1. No mata-mata, a tradição se manteve: vitórias contra Chile (nos pênaltis) e Colômbia (2 a 1), seguidas de derrotas para Alemanha (7 a 1, nas semifinais) e Holanda (3 a 0, na decisão do terceiro lugar). 

Na Copa da Rússia, a coincidência foi mantida com o empate contra a Suíça na estreia. O confronto da próxima quarta, às 15h, diante da Sérvia, pode ser o fim da "tradição" incômoda.