Tradição em campo

Brasil pega o México para seguir na Copa e mostrar que está entre os grandes

Numa Copa em que 'favoritos' como Alemanha, Argentina e Espanha já ficaram pelo caminho, time brasileiro se mostra cauteloso, mas confiante de que passará para as quartas de final

© Lucas Figueiredo/CBF
brasil.jpg

Neymar, Coutinho e Paulinho, são destaques do time do Brasil para pegar o México nesta segunda, pelas oitavas de final da Copa da Rússia

São Paulo – Depois de passar pela primeira fase da Copa do Mundo em primeiro lugar de seu grupo, a seleção brasileira inicia nesta segunda-feira (2) sua participação nos mata-matas da Copa do Mundo de futebol disputada na Rússia, enfrentando o México, a partir das 11h (horário de Brasília), pelas oitavas de final do torneio, na Arena Samara. Com as eliminações de Alemanha, Argentina e Espanha e contra um adversário tecnicamente inferior, o time de Tite entra em campo pensando em confirmar as expectativas de ser um dos fortes candidatos ao título.

O treinador já anunciou que manterá a formação que iniciou a partida contra a Sérvia, na última rodada da fase de grupos, com Filipe Luiz na lateral esquerda – no lugar de Marcelo, que se recupera de problemas musculares nas costas – e Fagner na lateral direita, depois de duas boas apresentações em substituição a Danilo, que está recuperado de lesão no quadril e começa a partida no banco de reservas. Também está confirmada a escalação de Gabriel Jesus no ataque, apesar de suas atuações apagadas nos três jogos da primeira fase.

Assim como foi na partida da Seleção contra a Costa Rica, o zagueiro Thiago Silva será o capitão da equipe. Durante coletiva de imprensa no domingo (1˚), Tite reafirmou sua satisfação com o desempenho dos seus jogadores no encerramento da fase de grupos e que o caminho para a vitória contra os mexicanos será manter o que foi feito naquele duelo, vencido pelo Brasil por 2 a 0. “Minha expectativa é que a equipe repita o padrão do último jogo, daí para mais. Na partida anterior (contra a Sérvia), todos os atletas tiveram excelente desempenho. Isso fortalece”, disse o treinador.

O técnico preferiu não entrar em detalhes sobre a estratégia para superar a equipe mexicana, considerada “um adversário muito perigoso” pela comissão técnica, comandada pelo colombiano Juan Carlos Osorio. “Nesses aspectos táticos, vamos segurar um pouco as informações, não vou trazer situações específicas. Sei da qualidade do trabalho da seleção mexicana.”

O zagueiro Thiago Silva disse à imprensa que todo grupo está pronto para fazer o necessário para levar a Seleção às quartas de final desta Copa, especialmente manter a concentração. “Temos de errar o mínimo possível. Será um jogo complicado, pelo que o México apresentou na primeira fase. O time deles teve méritos para chegar até aqui e um erro pode custar todo o trabalho feito nos últimos quatro anos.”

A partida é eliminatória: em caso de empate no tempo normal será jogada uma prorrogação de mais 30 minutos. Se ao fim desse tempo ainda não houver um vencedor, a classificação será definida em disputa de pênaltis. Espanha e Rússia passaram por isso no domingo, assim como Croácia e Dinamarca – pelas oitavas.

O Brasil tem ampla vantagem sobre o México em jogos por Copas do Mundo, com três vitórias e um empate em quatro jogos, retrospecto que, segundo Tite, só deverá ser considerado ao final da partida de hoje. “Podemos usar os dados da maneira que convir”, avaliou.

Numa Copa em que muitos dos considerados grandes já ficaram pelo caminho, o time brasileiro se mostra cauteloso, mas confiante de que seguirá adiante na disputa por este Mundial. Caso o Brasil seja eliminado, será o pior resultado da Seleção em uma Copa do Mundo desde 1990, na Itália, quando caiu nas oitavas de final, contra a Argentina, de Maradona e Caniggia, por 1 a 0.