Papo com Trajano

Lula vê Brasil em alta, México ‘encardido’ e sofre por ver os jogos ‘sozinho numa cela’

Em comentário no programa 'Papo com Zé Trajano', ex-presidente falou sobre o próximo adversário do Brasil e da eliminação da Alemanha

Lucas Figueiredo/CBF
brasil e servia.jpeg

Lula: ‘Jogamos bem e ganhamos. Não está tudo certo. Podemos jogar melhor’

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou tristeza por assistir aos jogos da Copa do Mundo sozinho e sem ter com quem comentar. “Trajano, estou sentado em minha cela sozinho, eu não tenho TV a cabo, portanto, você sabem como estou assistindo. Sem um amigo pra discutir o jogo é muito sofrido”, afirmou Lula, em comentário enviado nesta quarta-feira (27) ao programa Papo Com Zé Trajano, da TVT e Rádio Brasil Atual.

Além de fazer crítica indireta à falta de opções do controle remoto, em alusão ao monopólio da transmissão pela Globo na TV aberta, o petista, preso há 81 dias em Curitiba, ironizou o deslumbramento da crônica esportiva com a suposta organização e planejamento do futebol alemão, eliminado na fase de grupo ao perder para a Coreia do Sul por 2 a 0: “As coisas mais importantes do futebol continuam as mesmas. Cada jogo é um jogo e cada Copa é uma Copa. Só o Brasil venceu duas seguidas (1958 e 1962)”. 

Sobre a seleção brasileira, disse que não se pode deixar iludir pela boa vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia. “Jogamos bem e ganhamos. Está tudo certo? Não. Podemos jogar melhor, temos potencial e temos que cuidar da defesa para não sofrermos gol”, observando que o próximo adversário, o México, na próxima segunda-feira (2), “é encardido”.

Ao citar o antigo chavão “a melhor defesa é o ataque”, lembrou que o raciocínio surgiu nos tempos do ataque “dos tempos fabulosos do Santos de Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe”. 

Sobre o próximo desafio do Brasil, Lula defende que o time deve seguir as ordens de Tite com muita intensidade. “Essa será a fórmula mágica para ganharmos o jogo. Nosso Neymar ainda está devendo um bom jogo. Todos os melhores do mundo, com exceção do Cristiano Ronaldo, desapareceram até agora.”

Ouça o comentário:

Além da vitória que classificou a seleção para as oitavas de final do torneio em primeiro lugar de sua chave, o dia foi marcado pela eliminação da Alemanha. Em partida decisiva contra a Coreia do Sul, os campeões mundiais de 2014 mostraram futebol fraco e foram derrotados por 2 a 0. No outro jogo do mesmo grupo, a Suécia venceu o México por 3 a 0, o que colocou o país escandinavo na liderança do grupo e os latinos na segunda posição.

“Depois de ver a invencível Alemanha ser desclassificada pela Coreia, fiquei pensando no que os comentaristas de 2014 iriam dizer da Alemanha. Parecia, na visão deles, o país do futebol. A Alemanha investiu em escolas, centros de treinamento. Parecia que as crianças começavam a aprender futebol na barriga das mães, de tão avançado que estava o profissionalismo alemão.”