Você está aqui: Página Inicial / Cidades / 2013 / 02 / São Caetano corta bolsa e destitui coordenadores eleitos de escola de artes

São Caetano corta bolsa e destitui coordenadores eleitos de escola de artes

Criada em 1968, a Fundação das Artes foi um espaço de resistência política e hoje é considerada uma das mais conceituadas escolas de arte do país
por Sarah Fernandes, da RBA publicado 15/02/2013 16h02, última modificação 17/02/2013 14h59
Criada em 1968, a Fundação das Artes foi um espaço de resistência política e hoje é considerada uma das mais conceituadas escolas de arte do país

Prefeitura afirmou que a legislação municipal permite bolsas de estudo apenas para moradores da cidade (Foto Fundação das Artes/ Ana Paula Lazari)

São Paulo – A prefeitura de São Caetano do Sul cortou sem aviso as bolsas de estudo de pelo menos 200 estudantes da Fundação das Artes, considerada um dos mais conceituados centros de formação de artistas do país. A gestão Paulo Pinheiro (PMDB) também destituiu coordenadores das quatro escolas (Artes Visuais, Dança, Música e Teatro), que haviam sido eleitos por voto direto, e cancelou o cronograma de atividades.

Segundo um dos professores, que preferiu não se identificar, o clima é de indefinição. “Estamos sem coordenadores, sem plano de trabalho e perdendo talentos por conta do corte de bolsas. Isso afeta o projeto pedagógico da escola, que é uma referência”, afirmou. “Sofremos com a falta de diálogo e de transparência.” 

Para reverter o quadro, alunos, professores, ex-alunos e membros da comunidade criaram uma comissão para negociar diretamente com a Secretaria de Cultura, responsável pela Fundação. 

Eles terão uma reunião amanhã (18) com representantes da prefeitura para tentar retomar as bolsas, os coordenadores e o plano de trabalho, que havia sido estruturado e em conjunto pelas escolas no final de 2012. Na quarta-feira (20) haverá uma assembleia geral para preparar um calendário de mobilizações.

A prefeitura, que se pronuncia sobre o caso por nota, emitiu um comunicado no dia 7 afirmando que, com a mudança de prefeito (o antecessor era José Auricchio Junior, do PTB), toda a administração está sendo reestruturada. “Foi identificado que o procedimento de distribuição de bolsas de estudos estava completamente equivocado anteriormente, desobedecendo a Lei Municipal 4.979 que garante a concessão de bolsas de estudos apenas para moradores da cidade.”

De acordo com o blog #FundaçãodasArtesFaçoParte, os bolsistas de outros municípios trabalhavam como monitores na entidade em troca do benefício. Porém, segundo a prefeitura, “essa prática não está regulamentada por nenhuma legislação municipal”. O órgão afirmou que só se pronunciará sobre a destituição dos coordenadores e a suspensão do plano de trabalho após a reunião desta segunda-feira.

Criada em 1968, durante o regime militar, a Fundação das Artes foi um espaço de resistência política no ABC paulista, tendo como objetivo formar artistas engajados em transformação social. 

Atualmente recebe estudantes de diversas cidades e possui companhias de dança e teatro, big band, orquestra e um núcleo de pesquisas sobre arte, além de uma biblioteca específica sobre o tema e um teatro profissional. Foi responsável pela formação de artistas famosos na dramaturgia nacional, como Fábio Assunção e Cássia Kiss.