Você está aqui: Página Inicial / Cidades / 2013 / 02 / Prefeitura de São Paulo muda coleta de lixo no Brás para evitar enchentes

Prefeitura de São Paulo muda coleta de lixo no Brás para evitar enchentes

por Redação da RBA publicado 18/02/2013 10h55, última modificação 18/02/2013 12h03

São Paulo – A prefeitura de São Paulo inicia hoje (18) um novo horário para a coleta de lixo no bairro do Brás, na região central, como medida para tentar evitar alagamentos. Pelo esquema, o lixo da região passa a ser recolhido pela manhã e não mais à  noite, horário em que comumente ocorrem as chuvas de verão.

“No Brás, vamos coletar de manhã e não no final da tarde ou à noite, período de maior intensidade das chuvas. Estamos tomando medidas para que o problema do lixo não cause mais alagamentos”, afirmou o secretário municipal de Serviços, Simão Pedro, à Rádio Brasil Atual. Haverá uma experiência de um mês para adaptação. Depois disso, moradores e comerciantes que não cumprirem o novo horário estarão sujeitos a multa.

O novo esquema faz parte do pacote de medidas emergenciais anunciadas pela prefeitura, em janeiro, para tentar reduzir os alagamentos. Ele já esta funcionando no bairro do Bom Retiro, também na região central. Os funcionários da empresa Inova, responsável pela coleta, distribuíram panfletos informativos. Faixas afixadas nas ruas também informam os novos horários do serviço.

Outra medida já tomada pela administração foi a intensificação da coleta de lixo e varrição de ruas no centro da cidade. “Eles fazem a varrição e demora muito para o caminhão chegar e recolher o lixo. Por isso nós dobramos o volume da coleta no Centro para que o lixo fique exposto o menos tempo possível”, afirmou o secretário.

Segundo ele, foram mapeados 132 pontos de alagamento permanentes na cidade – 103 fazem parte da área do contrato com a Inova, nas regiões sul, sudeste, centro e leste. 

“Dos 103 pontos identificados, apenas 24 tiveram alagamentos (por conta das chuvas da quinta e sexta-feiras passadas (14 e 15), o que significa que já houve uma melhora significativa. Nós pagamos para as empresas para que não tenha bueiro entupido ou lixo na rua e pagamos caro. Não faz sentido que isso aconteça”, disse. “Eu acho que no próximo verão já vamos ter uma melhoria muito grande em relação a esse problema”, concluiu.