Você está aqui: Página Inicial / Cidades / 2011 / 03 / Chuvas fortes devem voltar a atingir o Paraná nesta sexta

Chuvas fortes devem voltar a atingir o Paraná nesta sexta

por Agência Brasil publicado 17/03/2011 12h43, última modificação 17/03/2011 12h58

Curitiba – A quinta-feira (17) amanheceu ensolarada no litoral do Paraná e a previsão para a tarde é de chuvas de fraca intensidade. Para o meteorologista Fernando Mendes, do Instituto Tecnológico Simepar, o que preocupa é a chegada nesta sexta (18) de uma nova frente fria que está se deslocando do Sul em direção ao Paraná, trazendo chuvas fortes. As chuvas dos últimos dias têm causado diversos estragos a municípios paranaenses e às estradas que cortam o estado. Mais de 30 mil pessoas foram atingidas.

Com a trégua das chuvas nas últimas horas, o tráfego foi restabelecido na BR-277 que liga Curitiba ao litoral. A Ecovia, concessionária que administra o trecho, informou que não há filas de caminhões em direção ao Porto de Paranaguá. A expectativa é que até amanhã (18) o fluxo pela BR-277 esteja bem mais tranquilo para caminhões e carros de passeio.

Nesta quarta (16) e também na madrugada de hoje, os caminhões foram liberados aos poucos, em comboios organizados pela Polícia Rodoviária Federal. Somente na quarta-feira, 3.981 caminhões passaram pela rodovia, o que corresponde a aproximadamente 60% da quantidade normal em época de escoamento da safra.

Dois dias sem chuvas possibilitaram à Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) liberar parcialmente as senhas para os caminhões com granéis seguirem para o Porto de Paranaguá.

A interrupção da liberação de caminhões, anunciada há uma semana, foi uma medida emergencial para evitar a formação de filas na estrada, uma vez que a chuva contínua estava prejudicando o embarque de granéis.

O Porto de Paranaguá está funcionando normalmente e, segundo a superintendência, não haverá danos maiores à movimentação portuária devido às chuvas. Os caminhões estão descendo em comboios de até 50 veículos. Na PR-408, que dá acesso a Morretes, a ponte metálica que está sendo erguida pelo Exército já está quase concluída.

A BR-376 que liga Curitiba a Santa Catarina está liberada com restrições de tráfego nos dois sentidos (Curitiba e Palhoça), entre o km 664 e o km 672, nas regiões de Tijucas do Sul e Guaratuba. Neste trecho, o fluxo de veículos segue por meio do sistema Pare/Siga com intervalos de duas em duas horas. A Autopista Litoral Sul informa que está com uma equipe de plantão na estrada, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal, e permanece a orientação para que a estrada seja utilizada apenas em casos de necessidade.

Na BR-116 sentido Paraná e BR-101 destino Santa Catarina, o tráfego flui sem problemas em ambos sentidos.

De acordo com a Defesa Civil, 581 pessoas ainda estão em abrigos no litoral paranaense e mais de 16 mil tiveram de deixar suas casas. Desde o início das chuvas 14,3 mil pessoas ficaram desalojadas (foram para casas de familiares e amigos) e 2,4 mil ficaram desabrigadas (tiveram que recorrer a abrigos públicos). A situação é mais grave nos municípios de Antonina e Morretes, que concentram o maior número de pessoas atingidas.

Em todo o estado as chuvas afetaram um total de 30.968 pessoas, em oito municípios. Foram registradas quatro mortes, das quais duas em Antonina, uma em Morretes e uma em Honório Serpa. Os municípios de Antonina e Morretes decretaram estado de calamidade pública; Guaratuba, Honório Serpa e Paranaguá estão em estado de emergência.

registrado em: , , ,