Em debate

Programa especial em defesa do serviço público vai ao ar nesta sexta na TVT

Sindicalistas especialistas e representantes do funcionalismo discutem a importância dos serviços públicos, ameaçados pela proposta de reforma administrativa do governo Bolsonaro

Divulgação
Especialistas e servidores debatem os riscos da reforma administrativa

São Paulo – Contra a reforma administrativa do governo Bolsonaro, que vai colocar em risco o acesso a direitos básicos como saúde, educação, aposentadorias e auxílio doença, entre outros, a TVT exibe nesta sexta-feira (9) um programa especial em defesa do serviço público. Com cinco blocos, sindicalistas especialistas e representantes do funcionalismo público vão discutir as consequências negativas para a maioria da população, caso a proposta seja aprovada.

O programa, que vai ao ar a partir das 16h, faz parte da campanha lançada no mês passado que busca pressionar o Congresso Nacional contra a aprovação da reforma. Trata-se de uma iniciativa da CUT e entidades parceiras. Nas redes sociais, o termo #DigaNãoÀReformaAdministrativa concentra as mensagens de protesto.

Apoiam a iniciativa a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef/Fenadsef), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS), a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam) e a Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes), entre outras.

O programa

Em função das medidas de distanciamento social, no entanto, os debates ocorrerão de maneira virtual. No primeiro bloco, o secretário de Comunicação da CUT Nacional, Roni Barbosa, explica a importância da campanha em defesa do serviço público. No segundo, o presidente da CNTE, Heleno Araújo, e o deputado federal Rogério Correia (PT-MG), membro da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, debatem o papel dos servidores no atual contexto da pandemia. O presidente da CUT, Sérgio Nobre, e o presidente do Proifes, Nilton Brandão, também participam por meio de vídeos pré-gravados.

Com foco na saúde, o terceiro bloco terá a participação do físico e ex-ministro de Ciência e Tecnologia no governo Lula, Sérgio Machado Rezende. Atualmente, ele coordena o combate à covid-19 no Consórcio Nordeste. A enfermeira Juliana Mitelbach também conta, em vídeo, sua experiência na linha de frente do combate à pandemia.

O tema “Serviços essenciais, servidores especiais”, será debatido pelo secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Ronaldo da Silva, e pelo vereador Leonel Radde (PT-RS), no quarto bloco. O secretário de Administração e Finanças da CUT Nacional, professor Ariovaldo Camargo, e a secretária sub-regional da Internacional dos Serviços Públicos (ISP) para o Brasil, Denise Motta Dau, participam em vídeo. Por fim, o presidente da Confetam, Vilani Oliveira, e a economista-chefe do Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa (IREE), Juliane Furno, discutem as “Verdades e mentiras sobre o serviço público”.

Campanha publicitária

Além disso, também está no ar o vídeo da campanha em defesa do serviço público. A peça publicitária está sendo veiculada na TVT e demais emissoras de televisão, além das redes sociais. Ademais, o conteúdo em áudio também está sendo transmitido na Rádio Brasil Atual e na Rádio BandNews.

“Como ficaria sua vida sem os serviços públicos?”, questiona o locutor, enquanto são mostradas imagens de profissionais de saúde que estão combatendo a pandemia. Professores, policiais e fiscais ambientais também aparecem na campanha.

Confira o vídeo

Com informações da CUT