Reconhecimento

Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual, é indicada ao título de Cidadã Paulistana

Honraria será concedida pelos “relevantes trabalhos jornalísticos voltados aos direitos humanos e ao meio ambiente”

Edwaldo Costa e Heron Marques
Marilu Cabañas possui diversos prêmios em seus anos de carreira: o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos; o Concurso Internacional de La Radiodifusión, concedido pela OEA; além o Troféu Mulher Imprensa

São Paulo – A jornalista Marilu Cabañas, apresentadora do Jornal Brasil Atual, da Rádio Brasil Atual, receberá o título de Cidadã Paulistana, nas próximas semanas. A honraria será concedida pela vereador Eliseu Gabriel (PSB), em função dos “relevantes trabalhos jornalísticos voltados aos direitos humanos e ao meio ambiente”.

A concessão do título é feita por meio de decreto legislativo e só aguarda a aprovação dos vereadores. De acordo com o parlamentar, Marilu merece a homenagem por ser “uma jornalista fantástica”. “Ela é super premiada e, talvez, esse título seja o menos representativo”, brincou. “É importante para Câmara Municipal e para a população paulistana, que se coloque luz sobre as boas pessoas, que são sérias, competentes e humanas”, acrescentou Eliseu.

A apresentadora da Rádio Brasil Atual possui diversos prêmios em sua carreira, e já venceu o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, o Concurso Internacional de La Radiodifusión, concedido pela Organização dos Estados Americanos (OEA), além do Troféu Mulher Imprensa.

Reconhecimento

O título de Cidadã Paulistana é mais um momento feliz de sua carreira, aponta Marilu, mas “com os pés no chão”. Assim como em outras premiações, a jornalista dedica à sua mãe, que faleceu há seis anos. “O título de Cidadã Paulistana me remete ao sonho que ela tinha de conhecer São Paulo. Ela admirava a cidade, quando ainda era pequena, no interior do Paraguai, vendo livros das tias professoras. Impedida de estudar por uma delas, sonhava em conhecer o Brasil, principalmente São Paulo. Portanto, esse título, assim todos os prêmios que recebi, dedico à minha mãe, aos colegas mais queridos e aos ouvintes”, disse.

Marilu diz que cumpre sua função social como jornalista. Ela lembra que, ao longo da carreira, recebeu prêmios por todos os meios de comunicação em que trabalhou, desde as rádios Guarujá e Bandeirantes, passando pelo SBT, Rádio Cultura-Fundação Padre Anchieta e Rádio Brasil Atual.

“Sempre trabalhei pensando em dar voz aos que não tinham voz, seja na mídia tradicional ou na mídia alternativa. Numa entrevista com Dom Pedro Casaldáliga, ele me disse ‘os ricos têm advogados e os pobres têm vocês, jornalistas’. O meu compromisso é com essa população empobrecida, que tem seus direitos desrespeitados”, defende.

Durante o governo Bolsonaro, Marilu Cabañas acredita que as mídias independentes possuem uma missão ainda maior. “É uma pena que não haja recursos suficientes para desenvolver um trabalho de qualidade em sua plenitude e à altura que o momento requer. O título de Cidadã Paulistana mostra que a Rádio Brasil Atual, que dá ‘as notícias que outros não dão e as músicas que os outros não tocam’, slogan criado pelo nosso diretor Oswaldo Luiz Colibri Vitta, está sendo reconhecida pela sociedade”, finalizou.