Seu canal

Há 10 anos, TVT leva aos trabalhadores informação que não tem nos outros canais

Sem ambiente para festa num país que já perdeu mais de 115 mil vidas para a pandemia de covid-19, a TVT registra seus 10 anos de luta pela democratização do acesso à informação

Reprodução/TVT
O dirigente metalúrgico Valter Sanches, primeiro presidente da TVT, hoje secretário-geral da confederação internacional IndustriaALL, anuncia a entrada no canal no ar, há 10 anos

São Paulo – Sem ambiente para festa num país que já perdeu mais de 115 mil vidas para a pandemia de covid-19, a TVT completou neste domingo 10 anos de história. A primeira transmissão foi ao ar em 23 de agosto de 2010. O primeiro canal aberto outorgado a um entidade de trabalhadores iniciou sua batalha por um lugar no espectro de canais da televisão brasileira em 1986. Na ocasião, a TV dos Trabalhadores, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema, já possuía um acervo respeitável de vídeos que compunham quase uma década de registros das lutas populares que poriam fim à ditadura e conduziriam o país a uma retomada democrática. A concessão do canal viria 14 anos depois. A poucos meses do fim de um de ciclo de oitos anos de Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência da República.

Saiba mais: TVT amplia a voz da sociedade e é opção democrática de comunicação

A retomada democrática foi interrompida bruscamente com o golpe de 2016. Mas a batalha pela democratização – da comunicação e do país – continua. A edição Seu Jornal desta segunda-feira (24) traz uma reportagem que relembra esses 10 anos de batalhas para a consolidação da TVT. A ousadia dos metalúrgicos do ABC, a parceria com o Sindicato dos Bancários de São Paulo, o apoio de entidades como a Apeoesp (o sindicato dos professores da rede pública estadual paulista, a chegada do Brasil de Fato ao projeto – que conta ainda com a Rádio Brasil Atual e o portal RBA. Além de ser vista pelo canal digital 44.1 na Grande São Paulo, a produção da emissora pode ser encontrada também no canal do YouTube – que está perto de alcançar meio milhão de inscritos.

Bolsonaro: por quê?

Acompanhe a seguir a reportagem do Seu Jornal desta segunda-feira. Se quiser assistir à edição inteira, clique aqui. A edição começou, inclusive, com uma pergunta que não quer calar: “Presidente Bolsonaro, por que sua mulher Michele Bolsonaro recebeu R$ 89 mil do Queiroz?”