Ação comunitária

Paraisópolis tem campanha por alimentos, produtos de higiene e conscientização

“Alguns moradores se cuidam, mas muitos não acreditam nos impactos do coronavírus. Temos 90 suspeitas de covid-19. Faltam informação e produtos essenciais”

Agência Brasil
Comunidade, onde vivem mais de 100 mil pessoas, está se organizando por conta própria, já que as ações de auxílio da prefeitura e do governo de São Paulo ainda não chegaram

São Paulo – Entidades da favela do Paraisópolis, na zona sul da capital paulista, criaram uma campanha para receber doações de alimentos e produtos de higiene. O objetivo da ação “Tamo Junto Paraisópolis” é manter os moradores em casa, sem deixar que faltem itens essenciais e ajudar na conscientização sobre os perigos do coronavírus.

O coordenador da ação, Valdemir José Trindade, o Guga Brown, afirma que estão trabalhando para orientar os moradores. A campanha está sendo feita em parceria com ONGs da região, entre elas a Central Única das Favelas (Cufa).

“Estamos arrecadando pelas redes sociais e indo de casa em casa para entregar aos moradores, para evitar aglomeração na rua”, relata Guga, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

A comunidade de Paraisópolis, onde vivem mais de 100 mil pessoas, está se organizando por conta própria para enfrentar a pandemia de coronavírus, já que as ações de auxílio da prefeitura e do governo de São Paulo ainda não chegaram, diz o coordenador, para quem as declarações do presidente Jair Bolsonaro também não ajudam.

Guga Brown afirma que muitos moradores da favela estão desmobilizados e desacreditam dos riscos do coronavírus. “São alguns dos moradores que estão se cuidando e se prevenindo da doença, mas muitos não acreditam nos impactos do coronavírus. Aqui temos 90 suspeitas de pessoas com covid-19, porque há falta de informação e de produtos essenciais.”

As doações podem ser feitas na Paróquia São José – Matriz, na Rua Itajubaquara, e na Associação Pró-Paraiso, na Rua Melchior Giola.

Cufa

A Central Única das Favelas Brasil (Cufa), em parceria com centenas de organizações sociais, está realizando campanhas in loco para conscientizar moradores das favelas.

A ação também envolve a arrecadação de alimentos e itens básicos de higiene. “A situação é muito séria. Muitos moradores de favela ainda não caíram na real e não estão cumprindo a quarentena como deveriam. Estamos colocando toda a nossa força na conscientização deles, para que juntos a gente possa vencer mais essa luta” diz Claudia Rafael, da Cufa de Paraisópolis. 

No último dia 22, um clipe musical foi lançado pela entidade, com a participação de Dudu Nobre, Edi Rock (Racionais Mcs), Dexter e Ivo Meirelles, e interpretada por diversos artistas que falam a linguagem da favela.

Ouça a entrevista