Paga logo

Governo anuncia cadastramento para renda emergencial durante coronavírus

Pagamentos começam a ser feitos, pela CEF, na próxima quinta-feira (09). Site e aplicativo para celular já recebem o cadastro para requerer benefício

Tania REgo/EBC
Banco público, a Caixa Econômica Federal vai centralizar os pagamentos à população necessitada da renda emergencial durante pandemia do coronavírus

São Paulo – O governo anunciou na manhã desta terça-feira (7) as ferramentas digitais para o cadastramento dos trabalhadores que precisem do auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia de coronavírus. Um site lançado pela Caixa Econômica Federal (CEF) vai receber o pedido de auxílio, além de um aplicativo de celular, já disponível para download. Os pagamentos devem começar a ser feitos na quinta-feira (9).

Têm direito ao benefício cidadãos maiores de 18 anos que não têm emprego formal, que não recebem benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, exceto o Bolsa Família.

Também receberão o auxílio emergencial quem tem renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135); e não tenham recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

O auxílio também vale para quem exerce atividade de microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social e para o trabalhador informal, de qualquer natureza, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) ou que cumpra o requisito de renda até 20 de março.

O recebimento do benefício está limitado a dois membros da mesma família. O auxílio substituirá o benefício do Bolsa Família nas situações em que for mais vantajoso.