#AplausosNaJanela

Redes marcam aplausos para o trabalho dos profissionais de saúde ante o coronavírus

Manifestação #AplausosNaJanela, às 20h30 desta sexta, marcará homenagem aos trabalhadores da saúde, que estão na linha de frente contra a pandemia

Alberto Coutinho/GOVBA
"Enquanto estamos protegidos em casa, os profissionais de saúde estão enfrentando essa crise onde muitos estão se contaminando. Vamos mostrar nossa gratidão"

São Paulo – Diante da pandemia do novo coronavírus, muitos brasileiros estão confinados em suas casas. A orientação de isolamento vem estimulando manifestações nas janelas. Nos últimos dias, panelaços contra o presidente Jair Bolsonaro foram ouvidos por todo o país. A próxima manifestação, marcada para amanhã (20), será uma homenagem aos profissionais da saúde. Os #AplausosNaJanela são convocados pelas redes sociais e devem ocorrer às 20h30.

Os profissionais de saúde, agentes, técnicos, enfermeiros, médicos, entre outros, estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Com dias difíceis porvir, de acordo com o próprio Ministério da Saúde, são eles que atendem os infectados e entram em contato direto com o vírus.

Muito lembrada também é a importância do Sistema Único de Saúde (SUS). O conjunto de assistência universal, prevista pela Constituição brasileira, é a maior defesa dos brasileiros no combate à pandemia, que está apenas no começo. Principalmente os mais pobres, contam com o SUS e os profissionais dedicados com a saúde pública, independente de lucro ou vontades do mercado.

Muitos países não contam com a universalidade do sistema de saúde. Os Estados Unidos são um exemplo disso. Por lá, o tratamento para um infectado por coronavírus pode ultrapassar a casa dos milhares. Até mesmo o teste para identificação da doença é de alto custo, especialmente para os mais vulneráveis.

Mensagem da população

Na convocação para AplausosNaJanela, uma mensagem corre pelas redes sociais. “Enquanto estamos protegidos em casa, os profissionais de saúde estão enfrentando essa crise onde muitos estão se contaminando. Vamos mostrar nossa gratidão a todas essas pessoas com uma salva de aplausos das nossas janelas.”


Defender os profissionais de saúde e fortalecer o SUS

Diante das incertezas da crise desencadeada pelo aumento de casos de infecção e mortes por coronavírus no Brasil, que colocou o país de quarentena, a única certeza é a urgência de valorização do Sistema Único de Saúde (SUS). A advertência foi feita pelo vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde do Estado de São Paulo (SindSaúde-SP), Hélcio Marcelino. “Mesmo sucateado, tendo perdido mais de R$ 20 bilhões para o pagamento de juros só ano passado, ainda consegue oferecer todo tipo de tratamento para toda a população.”

Em entrevista à Rádio Brasil Atual, o dirigente lembrou que nos Estados Unidos, que não oferece saúde pública à população, mesmo quem paga plano de saúde tem de arcar com o equivalente a R$ 5 mil reais para fazer o teste do coronavírus. Ouça: