Home Cidadania Raoni é indicado para membro de maior entidade de conservação ambiental do mundo
homenagem

Raoni é indicado para membro de maior entidade de conservação ambiental do mundo

Alvo de ataques de Bolsonaro, liderança pode ser primeiro indígena a receber o título de integrante honorário da UICN
Publicado por Helder Lima, da RBA
16:22
Compartilhar:   
Todd Southgate /Acervo Instituto Raoni

Título é dedicado a indivíduos que “ desenvolvem serviços excepcionais em defesa da conservação do meio ambiente e dos recursos naturais”

Brasil de Fato – Uma das mais importantes lideranças indígenas do Brasil, o cacique Raoni foi indicado como membro honorário da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN). Caso a indicação seja aceita, o líder se tornará o primeiro indígena no mundo a receber o título.

Entre os membros honorários da organização consta apenas outro nome brasileiro: Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente que recebeu a titulação em 2012. Segundo a UICN, o título é dedicado a indivíduos que “ desenvolvem serviços excepcionais em defesa da conservação do meio ambiente e dos recursos naturais”.

Nas últimas semanas, Raoni tem sido alvo constante dos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PSL), devido às críticas que faz ao posicionamento do atual governo na questão do meio ambiente e dos direitos indígenas.

A indicação foi realizada no último dia 30 pela organização brasileira Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), que integra a UICN, com o apoio do Instituto Raoni e de outras entidades parceiras.

João Guilherme Nunes Cruz, antropólogo e coordenador do programa Povos Indígenas do ISPN, defende que a “atuação de Raoni contribuiu para a construção de um dos mais complexos sistemas de proteção de terras indígenas”.

“A relevância da indicação de Raoni se justifica pela sua própria biografia. Para além de ser um símbolo, sua trajetória trouxe conquistas concretas. Nós entendemos que o atual contexto que vivemos no país, de tentativa de retroceder a ideia de que é possível se desenvolver mantendo a floresta em pé, seria muito interessante, seria mais do que justo indicar”, afirma.

A distinção foi criada na fundação da UICN, em 5 de outubro de 1948, e as indicações são avaliadas pelo Conselho da entidade, que reúne mais de 1.400 organizações governamentais e sociais de todo o mundo. A homenagem será concedida durante o Congresso Mundial da Natureza, em junho de 2020, na cidade de Marseille, França.