Home Cidadania Palavras de Bolsonaro ‘desmerecem o cargo ocupado’, afirma Comissão Arns
Deboche

Palavras de Bolsonaro ‘desmerecem o cargo ocupado’, afirma Comissão Arns

Colegiado divulgou nota de repúdio ao presidente por declarações sobre envolvendo presidente da OAB e famílias de desaparecidos políticos
Publicado por Vitor Nuzzi, da RBA
17:41
Compartilhar:   
Reprodução

Lançamento da Comissão Arns, em fevereiro: colegiado 'repele com firmeza' afirmações ofensivas do presidente

São Paulo – A Comissão Arns de Direitos Humanos, criada em fevereiro, também criticou o presidente Jair Bolsonaro pelas declarações ofensivas ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, filho de um desaparecido político, Fernando, preso pelo DOI-Codi no Rio de Janeiro em 1974 e nunca mais localizado. O colegiado “repele com firmeza as palavras em tom de ofensa e de deboche dirigidas pelo senhor presidente da República”.

Segundo a Comissão, a fala atinge não só o presidente da OAB, mas todos os familiares de mortos e desaparecidos políticos. São palavras  que desmerecem o cargo ocupado, ignoram o relevante papel da OAB na volta à democracia e contrariam verdades estabelecidas pelo próprio Estado Brasileiro, em período democrático”.

“O momento é de urgente correção do desemprego crescente, de reerguimento da economia, da consagração das liberdades democráticas, não cabendo o discurso de ódio e a palavra que separa e destrói”, conclui a Comissão Arns, que é presidida pelo ex-ministro de Direitos Humanos Paulo Sérgio Pinheiro.