Igreja Católica

CNBB elege presidente de perfil moderado e conciliador

Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor chamou de 'crime' o rompimento de barragem da Vale em Brumadinho. Segundo ele, Igreja deve manter o olhar para os mais pobres

CNBB
igreja

Dom Walmor (ao centro) vai comandar a CNBB, com os vices Jaime Spengler e Mário Antonio Silva

São Paulo – Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte, 65 anos, foi eleito ontem (6) presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ele é tido como religioso de perfil moderado e conciliador, com trânsito entre as correntes de pensamento da Igreja Católica, mas alinhado com valores defendidos pelo Papa Francisco. Em Minas Gerais desde 2004, Dom Walmor é o primeiro baiano no cargo – nasceu na cidade de Côcos e chegou a ser bispo auxiliar de Salvador.

Além dele, foram escolhidos os dois vice-presidentes: Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, e Mário Antonio Silva, bispo de Roraima. Até então, a CNBB tinha apenas um vice. A posse está prevista para sexta-feira (10). Hoje, foi eleito o secretário-geral: dom Joel Portella Amado, bispo auxiliar do Rio de Janeiro.

Em missa realizada em fevereiro, Dom Walmor chegou a chamar de “crime” o rompimento de barragem da Vale em Brumadinho. Durante a cerimônia, cobrou responsabilização dos “agentes desta catástrofe” e mudanças na legislação sobre mineração.

Cinco anos atrás, o presidente eleito da CNBB foi nomeado pelo Papa como membro da Congregação para as Igrejas Orientais. Ele também integra a Congregação para a Doutrina da Fé, no Vaticano, desde 2009. Tem mais de 15 livros publicados e faz parte da Academia Mineira de Letras.

Em mensagem divulgada ontem, Dom Walmor disse que o olhar da Igreja deve “permanecer voltado para os mais pobres, fortalecendo nossas ações no exercício da caridade, do amor, na busca da justiça, imprescindível para a construção da paz, tão necessária na atualidade”. “Cultivemos sempre um coração sensível às dores dos excluídos, das pessoas esquecidas, conscientes de que Jesus nasceu e cresceu entre os mais sofridos.”