vozes da liberdade

‘Jornal Brasil Atual’: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC celebra 60 anos

No evento que será realizado no sábado, entidade promove atos políticos em defesa da liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril do ano passado

paulo pinto / cut
lula no smabc antes de ser preso - foto paulo pinto.jpg

Lula no sindicato, em abril de 2018, antes de ser levado para a sede da PF em Curitiba

São Paulo – A edição matutina do Jornal Brasil Atualnesta sexta-feira (10) destaca os 60 anos do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que serão celebrados no sábado (11). O ponto alto do evento será um ato político em defesa da liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mantido na sede da Superintendência da Polícia Federal do Paraná como preso político desde 7 de abril do ano passado.

O ato contará com a presença de líderes do campo progressista e representantes dos movimentos sociais, como o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) Guilherme Boulos, o presidente da CUT, Vagner Freitas, o ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato à Presidência Fernando Haddad, a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, e o dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) Gilmar Mauro.

As celebrações terão início às 14h, e o ato político ocorrera em dois horários, às 16h e às 19h, intercalados com shows musicais. Entre as atrações, estão confirmados os nomes de Ana Cañas, Grazzi Brasil, Mariana Moraes, Aline Calixto, Almirzinho, Dexter, e as bandas Aláfia, Favela Pesada e Comunidade do Samba.

Ouça o Jornal Brasil Atual

A edição desta sexta traz também a análise sobre a 9ª Conferência das Partes da Convenção de Estocolmo sobre Poluentes Orgânicos Persistentes, que aprovou em 3 de maio a continuidade da utilização do agrotóxico sulfluramida na agricultura, sem estabelecer prazos limites para seu uso.

A sulfluramida é empregada no controle de formigas cortadeiras. Quando se degrada no solo, transforma-se em PFOS (sulfato de perfluorooctano), uma substância tóxica bioacumulativa que pode persistir no meio ambiente por centenas de anos. Assim, o uso do agrotóxico contribui para contaminação da água e do solo, acumulando-se nos alimentos.

O economista e professor da Unicamp Eduardo Fagnani comenta a audiência desta quinta-feira sobre a reforma da Previdência, na Câmara, na qual especialistas no tema debatem sobre a situação financeira da seguridade social no país.

A edição contará ainda com reportagem da jornalista Ana Rosa Carrara sobre o ministério da Saúde ter extinguido o termo violência obstétrica. Ela conversa com ativistas que lutam em defesa do parto humanizado.

O estúdio da Rádio Brasil Atual contará com a presença de estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental Altino Arantes, localizada na zona leste de São Paulo. Eles contam sua experiência ao criar um slam para debater questões que permeiam seu dia a dia dentre e fora da escola.

Leia também

Últimas notícias