Home Cidadania Maioria da população sente mais medo que confiança na polícia
insegurança pública

Maioria da população sente mais medo que confiança na polícia

Segundo Datafolha, apenas pessoas brancas e com renda superior a 10 salários mínimos afirmam plena confiança na atuação policial como forma efetiva de combate ao crime
Publicado por Redação RBA
11:10
Compartilhar:   
ebc
Polícia Militar

sociedade também não se diz mais segura se a polícia matasse mais suspeitos de crimes

São Paulo – Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (11) mostra que os brasileiros sentem mais medo que confiança na polícia: 51% dos entrevistados afirmam insegurança em relação à atuação das forças policiais, enquanto 47% dizem confiar na instituição. A desconfiança e o medo em relação às forças policiais são sentimentos mais presentes entre mulheres (55%), jovens de 16 e 24 anos (53%), pessoas de cor preta (55%), amarela (56%) e indígenas (60%), além daqueles com renda de até 2 salários mínimos (54%). Homens (52%), pessoas de cor branca (51%) e com renda superior a 10 salários mínimos (58%) estão entre as que mais confiam nas polícias.

Outros dados da pesquisa contrariam afirmações dos governadores de São Paulo, João Doria (PSDB), e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). O tucano disse que a “Polícia Militar deveria matar mais” e o carioca afirmou que sua corporação “atiraria miraria na cabecinha e mandaria fogo”. Para 81% dos brasileiros, a polícia não deve ter liberdade para atirar em suspeitos sob o risco de atingir inocentes e, apenas 17%, admitem esse tipo de ação.

A sociedade também não se diz mais segura se a polícia matasse mais suspeitos de crimes: 68% discordam da afirmação, enquanto apenas 29% defendem esta ação como forma de reduzir a criminalidade e ampliar a sensação de segurança. No último domingo (7), em Guadalupe, zona norte do Rio, militares dispararam 80 tiros contra um carro conduzido por uma família que ia para um chá de bebê. O músico Evaldo dos Santos Rosa morreu na hora.

Segundo a Folha de S.Paulo, em São Paulo, as mortes provocadas por policiais militares em serviço em março aumentaram 48% em relação a igual mês do ano passado, segundo dados preliminares da Corregedoria da PM. Já no Rio, 305 pessoas foram mortas pela polícia em janeiro e fevereiro, estabelecendo novo recorde na série história deste dado.

 

registrado em: ,