Retrocessos

Projeto ‘Casa 1’ corre risco de encerrar atividades por falta de financiamento

Desde as eleições, no ano passado, espaço de acolhimento de pessoas LGBTI em situação de vulnerabilidade vem perdendo apoio de empresas e organizações privadas

Casa 1/Divulgação
Projeto Casa 1

“A gente costuma falar que todo mundo pode ajudar, e que R$ 10 já ajuda muito”, destaca o fundador sobre contribuição

São Paulo – Desde dezembro, o projeto social Casa 1 vem anunciando a dificuldade, em decorrência da falta de verbas e apoio financeiro, para manutenção do espaço de acolhimento de pessoas LGBTI em situação de vulnerabilidade. No último dia 11, o fundador da ação, Iran Gusti, ressaltou, por meio de suas redes sociais, que o projeto já teria prazo de encerramento e que não passaria de dezembro deste ano.

Em menos de 10 dias, a iniciativa conseguiu uma grande mobilização pelo financiamento coletivo, que possibilitou a continuidade do projeto. No entanto, diante da demanda, a ação permanece necessitando de ajuda para continuar existindo.

A Casa 1, que além de um espaço de acolhimento que em dois anos se tornou abrigo para cerca de 200 pessoas, é também um centro cultural que oferece acesso a aulas de inglês e a uma intensa programação de oficinas e shows, mas que, após as eleições de 2018, perdeu a colaboração de diversas empresas e, as contribuições da sociedade civil, que são quase 60% de todo o orçamento do projeto, não acompanharam as necessidades de gastos.

“Passamos de novembro até março tentando estabelecer relações e conversando com diversas empresas e organizações, e todas muito reticentes em fazer esse apoio para um projeto LGBT”, afirma Gusti à repórter Ana Rosa Carrara, da Rádio Brasil Atual acrescentando que em meio às atuais gestões públicas, a demanda por atendimento segue crescendo e por isso é preciso reforçar a meta de arrecadação. “A gente costuma falar que todo mundo pode ajudar, e que R$ 10 já ajuda muito”, destaca o fundador.

Você pode conhecer o projeto ou fazer uma contribuição, clicando aqui

Ouça a reportagem