Home Cidadania Tarifas do transporte público aumentam no Rio sob suspeitas de corrupção e desvios
Transparência

Tarifas do transporte público aumentam no Rio sob suspeitas de corrupção e desvios

Alteração nos preços das passagens prejudica os mais pobres e, segundo o vereador Tarcísio Motta (Psol), são baseadas em critérios pouco transparentes
Publicado por Redação RBA
Cidadania
Compartilhar:   
Tânia Rêgo/EBC
Ônibus Rio de Janeiro

Preço da tarifa dos ônibus municipais passou de R$ 3,95 a R$ 4,05 neste sábado (2)

São Paulo – O reajuste da tarifa dos ônibus municipais na cidade do Rio de Janeiro, que passou de R$ 3,95 para R$ 4,05 nesse sábado (2), ocorre em meio às denúncias de corrupção e descumprimento de contratos, como o acordo de climatização da frota que atua no município.

Um dos vereadores que atuaram na CPI dos Ônibus, investigação realizada no ano passado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Tarcísio Motta (Psol), aponta à repórter Viviane Nascimento, do Seu Jornal, na TVT, que há falta de transparência na formulação do preço da passagem. “O Tribunal de Contas do Município e o Ministério Público do Rio de Janeiro já comprovaram que o lucro das empresas de ônibus está muito acima do que está determinado no contrato, ou seja, a passagem deveria ser mais barata”, observa.

Além do aumento da tarifa de ônibus, a população fluminense terá que arcar ainda com o reajuste nos trens urbanos, que passaram de R$ 4,20 para R$ 4,60 e com o aumento no preço das barcas, que ficarão R$ 0,30 mais caras a partir da próxima semana.

“De tudo o que você ganha, gasta-se 1/4 dessa renda para se deslocar pela cidade e de uma maneira desumana, com calor, falta de conforto, de pontualidade e de segurança”, critica o coordenador da Casa Fluminense, espaço coletivo para construção de políticas públicas, Vitor Mihessen.

Assista à reportagem