Na Grande São Paulo

Demolições ameaçam famílias da comunidade Mil e Um em São Bernardo

Segundo os moradores, apesar das notificações da prefeitura, município não apresentou nenhum projeto para atender a população que ficará desabrigada

Arquivo EBC
Demolição em São Bernardo

Comissão de moradores se reunirá nesta quinta (22) com vereadores para negociar e impedir ordem de demolição

São Paulo – Mais de 800 famílias que residem na comunidade Mil e Um, na região do Jardim Laura, periferia da cidade de São Bernardo do Campo (SP), receberam notificações da prefeitura com uma ordem de demolição das casas da área. De acordo com representantes, as famílias, se forem desalojadas, não têm para onde ir.

A comunidade se formou em uma área particular, mas, de acordo com os residentes, o local tem vários débitos municipais. Nesta quinta-feira (22), uma comissão de moradores se reunirá com os vereadores de São Bernardo na tentativa de encontrar uma solução que impeça a demolição das casas, já que, segundo um dos representantes, Uilton da Silva Lopes, as notificações da prefeitura não têm acenado para uma possibilidade de acordo.

“Nós queremos negociar para que possamos continuar na área e ver o que eles (prefeitura) oferecem para nós”, afirma Lopes ao repórter Cosmo Silva, da Rádio Brasil Atual. “Estamos em uma situação que eles não têm onde colocar a gente”, acrescenta o representante destacando a falta de um projeto de moradia para atender a população que ficará desabrigada. 

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de São Bernardo até o fechamento desta matéria não se manifestou.

Ouça a reportagem na íntegra