Home Cidadania Moradores do ABC denunciam atendimento precário nos hospitais da região
Grande são paulo

Moradores do ABC denunciam atendimento precário nos hospitais da região

De acordo com os usuários, desde 2017, com a vigência da Lei do Teto de Gastos, os problemas na saúde pública vêm se multiplicando
Publicado por Redação RBA
11:05
Compartilhar:   
Arquivo EBC/Reprodução
Hospitais ABC

Na semana passada, a Fundação ABC que administra hospitais da região, demitiu 1.100 funcionários em Mauá

São Paulo – Na região metropolitana de São Paulo, o ABC Paulista, as cidades de São Bernardo do Campo, Mauá, Santo André e São Caetano, que têm o setor de saúde administrado pela Fundação ABC (FUABC) – Organização Social de Saúde (OSS) –, usuários de hospitais públicos da região relatam que o descaso no atendimento é uma constante. Só em Mauá, na semana passada, a OSS demitiu mais de mil trabalhadores.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SindSaúde ABC), Amir Rogério, o Mizito, a dispensa em massa prejudica ainda mais os moradores da região e indica o descaso da gestão pública com a saúde da população. “Esses administradores públicos, quando são eleitos, fazem uma série de promessas. Falam que vão melhorar a vida da população, que a relação com o funcionalismo será diferente, que farão uma nova administração, mas entram com as velhas práticas, prejudicando o munícipe.”

De acordo o representante da entidade, em entrevista ao repórter Cosmo Silva, da Rádio Brasil Atual, também é precário o atendimento prestado à população nas demais cidades da região do ABC.

No sábado (1º), a moradora de São Bernardo Aurilene Andrade da Silva acompanhou de perto a situação. Sua cunhada, segundo ela, precisou aguardar mais de 24 horas, em condições precárias, por uma transferência para um hospital da região. “A enfermeira falou, ‘olha, infelizmente nós estamos lotados, não tem vaga para ela, não tem lugar para colocá-la’”, descreve.

Ouça a reportagem completa: