No Seu Jornal

Feijóo cobra Justiça sobre escalada do discurso de ódio e intolerância

Atitudes de apoiadores de Bolsonaro e declarações de seu filho e vice de chapa reafirmam, para o comentarista político, um projeto de exclusão contra aqueles que pensam diferente

TVT/Reprodução
Discurso de ódio

Para o comentaristas, responsáveis precisam ser punidos por incitar comportamentos criminosos

São Paulo – Os episódios de ameaça e violência contra as mulheres da campanha que se opõe ao fascismo representado pela candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência, revelam, na avaliação do comentarista político José Lopez Feijóo, o clima de ódio disseminado para a construção de um Brasil que elimina aqueles que pensam ou são diferentes.

Em sua análise ao Seu Jornal, da TVT, na edição desta quinta-feira (27), o comentarista falou também sobre as declarações do vice-presidente do candidato do PSL, o general Hamilton Mourão que recentemente justificou seu argumento de que “casa só com mãe e avó é fábrica de desajustados” como uma referência a criação de mulheres pobres, e ao filho de Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) que reproduziu a foto de um homem torturado com a #Elenão, usada pelo movimento Mulheres Contra Bolsonaro, escrita no corpo ensanguentado. 

“É este o tipo de pensamento que desestrutura uma sociedade, que desmerece e desqualifica o outro para poder justificar a repressão e o extermínio”, afirma Feijóo, que pede providências das autoridades brasileiras quanto à punição dos disseminadores do discurso de ódio e como um modo de somar-se à mobilização das mulheres, que saem às ruas neste sábado (29) em dezenas de cidades do país e do mundo.

Ouça o comentário completo: