mentira digital

Facebook exclui 196 páginas e 87 contas ligadas ao MBL por divulgação de fake news

Sem identificar as páginas ou usuários envolvidos, rede social afirma que perfis eram administrados por 'membros importantes' do movimento de extrema-direita do país

Felipe Malavasi/Democratize
kim kataguiri.jpeg

Segundo o Facebook, MBL escondia a origem de seu conteúdo com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação

São Paulo – Uma rede de páginas e contas do Movimento Brasil Livre (MBL) foi excluída pelo Facebook, nesta quarta-feira (25). De acordo com informações da Reuters, os perfis eram utilizados para propagar notícias falsas pelo grupo de extrema-direta. 

Ainda segundo o site, foram desativados 196 páginas e 87 contas no Brasil por sua participação em “uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas no Facebook, e escondia das pessoas a natureza e a origem de seu conteúdo com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação”. A rede social alega que tenta  evitar influência de mentiras nas eleições de outubro.

Através de comunicado, o Facebook afirma que retirou a rede do ar no Brasil após uma “rigorosa investigação” porque os perfis envolvidos eram falsos ou enganadores, violando sua política de autenticidade.

Mesmo sem identificar as páginas ou usuários envolvidos, a Reuters afirma que a rede era administrada por membros importantes do MBL. Até o fechamento desta matéria representantes da entidade ainda não haviam respondido de imediato a diversos pedidos por comentários.

As páginas desativadas tinham, ao todo, cerca de meio milhão de seguidores. Elas replicavam notícias sensacionalistas relacionadas à política, com uma abordagem conservadora, de sites como Jornalivre e O Diário Nacional, entre outros.