memória

Perseguição à colônia japonesa na ditadura é tema de debate em São Paulo

Neste sábado (23), Memorial da Resistência terá uma mesa redonda com filhos de vítimas e ex-presos políticos da ditadura civil-militar no Brasil e Argentina

REPRODUÇÃO/FACEBOOK
desaparecidos japoneses.jpg

Debate aborda o desaparecimento e assassinato de membros da comunidade japonesa durante a ditadura

São Paulo – O Memorial da Resistência realizará, neste sábado (23), um debate sobre o desaparecimento e assassinato de membros da comunidade japonesa durante os regimes militares da Argentina e do Brasil. 

O evento também terá a exibição do documentário “Silêncio Roto”, de Pablo Moyano, que conta a história dos 16 imigrantes japoneses desaparecidos durante a ditadura civil-militar argentina entre 1976 e 1983.

Elsa Oshiro, participante do documentário, é uma das pessoas que estarão na mesa redonda do debate. Ela é irmã de Jorge Eduardo Oshiro, militante trotskista, sequestrado, aos 17 anos, em sua casa, por agentes da repressão na madrugada de 10 de novembro de 1976.

Também participam da mesa o ex-preso político Jorge J. Okubaro, Verónica Asato, filha do desaparecido político Juan Alberto Asato e a também ex-presa política Nair Kobashi, docente sênior da Escola de Comunicações e Artes da USP.

O evento começa às 14h, no Memorial da Resistência de São Paulo, localizado no  Largo General Osório 66, na Luz, centro da capital.