pela metade

Cidade Linda de Doria deixa ‘rastros’ na periferia de São Paulo

Prefeitura atuou em praça no extremo sul da cidade no sábado (13), mas por volta das 22h do domingo havia cavaletes e sacos de lixo abandonados no local

RBA
cidade linda

Cavaletes do Cidade Linda foram abandonados na Praça do Trabalhador, que também tinha sacos de lixo largados

São Paulo – A Operação Cidade Linda, programa de mutirão em ações de zeladoria criado pelo prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), esteve no último sábado (13) na região de Parelheiros, no extremo sul da cidade. No entanto, a Praça do Trabalhador, ao lado do Terminal Varginha, um dos locais que recebeu a intervenção dos serviços de manutenção de jardins, varrição e pequenos reparos, tinha cavaletes quebrados, sacos de lixo amontoados em postes e grama alta por volta das 22h de ontem, quando a reportagem da RBA passou pelo local.

Segundo nota publicada no portal da prefeitura, a Praça do Trabalhador receberia zeladoria completa. A região que recebeu a intervenção vai da praça até o centro de Parelheiros, por aproximadamente 7,5 quilômetros na Avenida Sadamu Inoue. Moradora da região, a vendedora Ângela Ribeiro não aprovou o resultado da operação na praça. “Eu achei que ia melhorar tudo, mas parece que só fizeram metade da praça. Duvido que nos bairros ricos fique assim”, criticou.

Doria não esteve no local, pois está em viagem aos Estados Unidos, junto com o vice-prefeito Bruno Covas (PSDB), apresentando seu programa de privatizações a investidores estrangeiros. O Executivo foi representado pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Milton Leite (DEM), aliado do prefeito e que tem parte de seu eleitorado residente na região de Parelheiros.

Essa foi a quinta vez que a operação Cidade Linda chegou aos extremos da capital paulista, em suas 20 edições realizadas até agora. As Avenidas Dona Belmira Marin, no Grajaú (Zona Sul); Mateo Bei, em São Mateus, e Marechal Tito, em São Miguel Paulista (ambas na Zona Leste), além da Avenida Inajar de Souza, na Brasilândia (Zona Norte), também receberam a intervenção.

As demais vias abrangidas pela operação foram as Marginais Pinheiros e Tietê e as avenidas 9 de Julho, Paulista, 23 de Maio, Santo Amaro, Tiradentes, Ipiranga, São Luís, Rubem Berta, Cruzeiro do Sul, Eliseu de Almeida, Celso Garcia, Giovanni Gronchi, Pacaembu, Juscelino Kubitscheck, Faria Lima e a Praça da Sé.

Em nota, a Prefeitura Regional de Parelheiros informou que os trabalhos na Praça do Trabalhador “não foram finalizados, já que o programa é regular e contínuo, sendo assim, as situações apontadas serão reparadas até o final desta semana”.

Além do Cidade Linda, é serviço regular da prefeitura a zeladoria de praças, parques e ruas da capital paulista. No entanto, o serviço tem sido executado com equipes menores e são muitas as reclamação de moradores das regiões periféricas. Dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação, pelo jornal Folha de S. Paulo, indicam reduções de servidores em pelo menos 11 das 33 prefeituras regionais.