Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2017 / 03 / PM reprime mobilização do MTST em Uberlândia

truculência

PM reprime mobilização do MTST em Uberlândia

São pelo menos 15 feridos, alguns atingidos no rosto por balas de borracha. Há pelos menos dois presos, sem informações para onde foram levados pela polícia
por Redação RBA publicado 31/03/2017 13h43, última modificação 31/03/2017 14h00
São pelo menos 15 feridos, alguns atingidos no rosto por balas de borracha. Há pelos menos dois presos, sem informações para onde foram levados pela polícia
MÍDIA NINJA
uberlandia mtst manifestação.jpg

Segundo os relatos, a violência da PM de Minas se espalhou e entrou no Assentamento do campus Gloria

São Paulo – Em Uberlândia (MG), a Polícia Militar reprimiu com violência a mobilização do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), hoje (31), dia de manifestações contra as reformas do governo Temer. Quatro protestos seriam realizados em diferentes rodovias da região, porém, segundo o Mídia Ninja, a Tropa de Choque, sem nenhum diálogo nem aviso, chegou atirando e soltando bombas, enquanto um helicóptero sobrevoava o local.

Segundo os relatos do MTST e do Mídia Ninja, a PM de Minas invadiu o assentamento no campus Glória, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). A ação truculenta deixou ao menos 15 feridos, alguns atingidos por balas de borracha no rosto. Há pelos menos dois presos, mas até o fechamento desta matéria ainda não se sabia para onde foram levados.

"Tem um monte de criança. A gente tá lutando por um direito que é de todos nós e ainda somos recebidos desse jeito", disse um dos manifestantes. "Os policiais atirando nas crianças", completa outro. 

Assista ao vídeo do Mídia Ninja: