Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2016 / 11 / Casos de incêndio no Brás expõem vulnerabilidade de imigrantes em São Paulo

más condições

Casos de incêndio no Brás expõem vulnerabilidade de imigrantes em São Paulo

Estrangeiros que vêm ao Brasil em busca de trabalho ficam ainda mais expostos à exploração com a demora para conseguir documentos
por Redação RBA publicado 25/11/2016 10h16, última modificação 25/11/2016 10h17
Estrangeiros que vêm ao Brasil em busca de trabalho ficam ainda mais expostos à exploração com a demora para conseguir documentos
Rovena Rosa/Agência Brasil
Brás

Região do Brás concentra oficinas de costura que utilizam mão de obra imigrantes em precárias condições

São Paulo – Durante a semana, dois incêndios atingiram o bairro do Brás, em São Paulo.  No caso mais grave, ocorrido na última quarta-feira (23), quatro pessoas morreram. O prédio estava abandonado e foi ocupado irregularmente. As famílias bolivianas que habitavam o local sequer conseguiram salvar seus pertences. O segundo incêndio, em um shopping popular, não resultou em vítimas.

A região concentra uma infinidade de oficinas de costura, onde moram e trabalham muitos imigrantes, principalmente bolivianos. As oficinas de produção de roupas, em geral, são muito precárias e as pessoas vivem em péssimas condições análogas, à escravidão.

"O ingresso dos imigrantes nessa situação não se vincula somente à comunidade boliviana.  A vulnerabilidade dos imigrantes é intrínseca à própria condição, por não estar inserido naquela cultura", aponta Raíssa Londero, pesquisadora do Centro de Direitos Humanos e Cidadania do Imigrante (CDHIC), em entrevista nos estúdios do Seu Jornal, da TVT.

A demora e o alto custo para a liberação de documentos ao imigrante, como o Registro Nacional do Estrangeiro (RGN), – pré-condição para a emissão da carteira de trabalho – agravam as condições de vulnerabilidade do estrangeiro.

Além daqueles que decidem sair dos seus países por conta própria, movido principalmente por fatores econômicos, a pesquisadora do CDHIC chama a atenção para a atuação de aliciadores, que vêm nos estrangeiros a possibilidade de exploração de mão de obra barata.

registrado em: , ,