Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2016 / 10 / Acidentes fatais nas marginais Tietê e Pinheiros caem 52% em um ano

segurança

Acidentes fatais nas marginais Tietê e Pinheiros caem 52% em um ano

Queda foi influenciada principalmente pela redução dos atropelamentos fatais, que passaram de 24 ocorrências para apenas uma ocorrência no período equivalente até 2016, com redução de 95,8%
por Redação RBA publicado 12/10/2016 19h21, última modificação 13/10/2016 08h14
Queda foi influenciada principalmente pela redução dos atropelamentos fatais, que passaram de 24 ocorrências para apenas uma ocorrência no período equivalente até 2016, com redução de 95,8%
abr
transito_sp.jpg

Redução de velocidade derruba índice de acidentes, mas futuro prefeito que retomar níveis anteriores

São Paulo – O número de acidentes fatais caiu 52% nas marginais Tietê e Pinheiros, na capital paulista, durante o primeiro ano da implantação da redução de velocidade nas duas vias, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). De julho de 2014 a junho de 2015, foram registrados 64 acidentes com mortes. De julho de 2015 a junho de 2016, ocorreram enquanto 31.

A queda foi influenciada principalmente pela redução dos atropelamentos fatais, que passaram de 24 ocorrências – de julho de 2014 a junho de 2015 – para apenas uma ocorrência no período equivalente até 2016, redução de 95,8%. Já os acidentes com mortes envolvendo veículos caíram de 40 para 30 ocorrências, diminuição de 25%.

Desde o dia 20 de julho do ano passado, nas pistas expressas das marginais a velocidade máxima caiu de 90 quilômetros por hora (km/h) para 70 km/h e, nas pistas centrais, de 70 km/h para 60 km/h, enquanto nas locais a redução passou de 60 km/h para 50 km/h.

Na época da implantação, a CET informou que, após estudos, decidiu diminuir as velocidades das marginais e justificou que a medida foi tomada para reduzir o número de acidentes nas vias.

A redução de velocidade foi tema dominante na campanha eleitoral deste ano para a prefeitura de São Paulo. O candidato vencedor, João Doria Júnior (PSDB), eleito no primeiro turno, em 2 de outubro, sustentou a promessa de aumentar a velocidade nas marginais já no começo do seu mandato, retomando os níveis anteriores de velocidade.

Com informações da Agência Brasil