participativa

São Paulo prepara eleição de integrantes do Conselho Municipal de Habitação

Danilo Ramos / RBA Moradores do Grajaú, extremo sul de SP. Participação popular é parte da solução da questão da moradia São Paulo – A eleição para o Conselho Municipal […]

Danilo Ramos / RBA
grajau.jpg

Moradores do Grajaú, extremo sul de SP. Participação popular é parte da solução da questão da moradia

São Paulo – A eleição para o Conselho Municipal de Habitação (CMDH) da cidade de São Paulo será no próximo domingo (30), das 8h às 17h, nas zonas eleitorais da cidade, localizadas em 31 subprefeituras e 27 escolas da capital. O conselho será formado por 48 representantes: 16 ligados a movimentos sociais de luta por moradia, 16 representantes de órgãos públicos e mais 16 da sociedade civil.

Os conselheiros representantes de movimentos sociais ligados à luta por moradia serão eleitos diretamente pelo voto popular, e os demais serão indicados por seus respectivos setores. Segundo Ivaldo Silva, presidente da Comissão Eleitoral do Conselho, essa foi uma grande mudança na formação, porque a ação judicial de 2011, que suspendeu a eleição dos representantes, se baseava em um pré-cadastramento de eleitores. “No dia da eleição só quem estivesse credenciado iria depositar seu voto na urna”, afirma Ivaldo.

Segundo a Secretaria Municipal de Habitação, o déficit na cidade de São Paulo é de 230 mil moradias, afetando 800 mil famílias. A meta da gestão de Fernando Haddad (PT) é construir 55 mil unidades habitacionais até o final de 2016. O secretário-adjunto de Habitação de São Paulo, Marco Antônio Biasi, afirmou que a prefeitura já tem um total de 48 mil habitações consolidadas. “Ou seja, em execução, ou com o contrato feito para iniciar, ou com área já desapropriada.”

Assista à reportagem realizada pela TVT: