Home Cidadania Para Vannuchi, esquerda deve se reaglutinar para impedir avanço conservador
Instituições e ruas

Para Vannuchi, esquerda deve se reaglutinar para impedir avanço conservador

Ex-ministro de Direitos Humanos defende que a presidenta Dilma exerça a voz de comando conferida a ela pela democracia
Publicado por Redação da RBA
14:16
Compartilhar:   
Ninja
protesto brasilia_ninja.jpg

Vannuchi: “Não existe democracia sem partidos ou instituições representativas. Isso é ditadura”

São Paulo – Para o ex-ministro de Direitos Humanos Paulo Vannuchi, novo integrante da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), o resultado dos protestos de ontem (20), que revelaram atitudes violentas e antidemocráticas, como as agressões a militantes de partidos políticos, exige um reagrupamento das forças de esquerda. “A democracia não se dá só através das instituições, ela precisa das ruas. Mas não existe democracia sem partidos ou instituições representativas. Isso é ditadura. É preciso que essas forças parem com suas divergências, que são legítimas, e se reaglutinem em torno de questões mais importantes, como o risco à democracia”, afirmou, em sua coluna na Rádio Brasil Atual.

Vannuchi enfatizou que é preciso haver uma constante reavaliação das manifestações, devido à intensidade e rapidez com que foram se alterando. “Os protestos de ontem tiveram uma nova cara. Ficou claro que setores de direita, conservadores, se infiltraram e deram a tônica em vários momentos, atacando o Palácio do Itamaraty, símbolo da política externa brasileira independente, pautada pela aproximação com Mercosul e com a defesa dos direitos de Cuba, Venezuela, Equador, Bolívia.”

Ao avaliar que houve manifestações de intolerância de setores de direita, Vannuchi diz que uma intervenção da presidenta Dilma Rousseff se mostra necessária para que ela exerça a voz de comando que a democracia conferiu a ela. “É hora de ela aparecer em público.”

Ouça a coluna de Vannuchi na Rádio Brasil Atualno link.