Em São Paulo

Hackers invadem site da Secretaria de Educação e divulgam ato contra aumento da passagem

'Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo!', diz a mensagem deixada pelo grupo Anonymous

Reprodução
hackers

Mensagem divulgou nova manifestação do Movimento Passe Livre nesta quinta-feira (13)

São Paulo – O site da Secretaria Estadual de Educação foi invadido na noite de ontem (12) e usado para divulgar mensagem cobrando a revogação do aumento das tarifas de transporte público na capital paulista.

“Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo! Basta de políticos inócuos! Estamos acordados! Seus dias de fartura estão contados!”, escreveram os hackers no site.

Os manifestantes também reafirmaram a convocação para um novo protesto nesta quinta-feira: “Dia 13 de Junho, 17h no Teatro Municipal de São Paulo! Todos às ruas!”.

A mensagem deixada incluía duas imagens: uma delas é de um dos protestos realizados pelo Movimento Passe Livre (MPL), que lidera as manifestações dos últimos dias cobrando a redução do preço da passagem para R$ 3.

“Se a tarifa não baixar, a cidade vai parar”, alerta uma faixa na foto. A outra imagem é de um grupo de pessoas usando máscaras de Guy Fawkes, identificadas com os ciberativistas do grupo Anonymous.

Nas redes sociais, a invasão da página da secretaria está sendo creditada ao MPL, porém o grupo ainda não se manifestou sobre o assunto. Na última terça-feira (11), a manifestação do MPL terminou com conflito entre manifestantes e a Polícia Militar, que culminou em 20 prisões.

Leia também

Últimas notícias