sem acordo

Greve de ferroviários paralisa quatro ramais da CPTM em São Paulo

Trabalhadores rejeitaram proposta discutida no TRT. Movimento pode atingir 1,7 milhão de passageiros na Grande São Paulo

Blog da CPTM
greve cptm_BLOG CPTM.jpg

Estação Júlio Prestes, da linha Diamante (Itapevi-Júlio Prestes) hoje (13), após paralisação da greve

São Paulo – Trabalhadores de quatro ramais da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) entraram em greve à 0h de hoje (13), paralisando o transporte de passageiros total ou parcialmente nas linhas 8-Diamante, 9-Esmeralda, 11- Coral e 12- Safira. A categoria reivindica reajuste de 6,77% de reposição mais 5% de aumento real, vale-alimentação de R$ 200, vale-refeição composto por 24 cotas de R$ 25 e adicional de risco de vida de 30% para quem trabalha nas estações.

A greve foi decidida ontem à noite, após tentativa frustrada de conciliação Tribunal Regional do Trabalho (TRT), entre a CPTM e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de Transporte de Passageiros da Zona Sorocabana. Trabalhadores ligados ao Sindicato dos Ferroviários da Central do Brasil também participam das negociações.

Na reunião de conciliação, a CPTM propôs 8,56% de reajuste salarial, mais 20% no vale-refeição, que passaria de 22 para 24 cotas de R$ 23 cada.

A paralisação deve afetar cerca de 1,7 milhão de pessoas da Grande São Paulo.