Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2012 / 09 / Políticas públicas: RdB traz experiências a seguir e lições para não esquecer

Políticas públicas: RdB traz experiências a seguir e lições para não esquecer

Leia a edição de setembro da Revista do Brasil e verifique se há candidatos em sua cidade com boas ideias em políticas de saúde, educação, cultura, segurança ou se estão te enrolando
por Paulo Donizetti de Souza, Revista do Brasil publicado 06/09/2012 18h44, última modificação 06/09/2012 18h52
Leia a edição de setembro da Revista do Brasil e verifique se há candidatos em sua cidade com boas ideias em políticas de saúde, educação, cultura, segurança ou se estão te enrolando

Projeto atende 200 crianças em Fortaleza com aulas de dança, matemática e português. Iniciativa cultural que a cidade pode apoiar (Foto: Mila Petrillo)

A Revista do Brasil de setembro traz uma série de reportagens sobre políticas de cultura, saúde, educação e segurança pública. Os textos de Cida de Oliveira, Gisele Brito, Guilherme Bryan, Marcelo Santos, Joana Moncau e Spensy Pimentel têm “vida própria” e não se inter-relacionam. Mas compõem um interessante apanhado com 20 páginas de experiências e reflexões em torno desses temas, o que definiu a proposta de cada da edição.

Assim, podem servir de referência para que sejam observados, nas próximas semanas, os discursos, propostas e promessas dos candidatos a vereador e a prefeito nas eleições do dia 7 de outubro. E, quem sabe, ajude o leitor a identificar quem se aproxima de boas práticas nas áreas relacionadas, quem faz promessas que não vai cumprir ou até mesmo quem não tem projeto nenhum.

Mauro Santayana escreve sobre um evento patrocinado pelo banco Itaú-BBA, no qual algumas centenas de empresários com faturamento superior a R$ 100 milhões/ano se reuniram para ouvir ensinamentos de Bill Clinton, Tony Blair e Fernando Henrique Cardoso. Santayna relembra o questionável legado desses líderes para o mundo.

O colunista Lalo Leal destaca os 50 anos em que a lei que rege o sistema de telecomunicações no Brasil permanece intocável e o quanto a falta de uma regulação moderna e civilizada é prejudicial à formação dos cidadãos. A propósito, na falta de espaço nos meios de comunicação tradicionais para a liberdade de expressão mais ampla da diversidade política, social e cultural do país, a edição registra o lançamento da nova configuração da Rádio Brasil Atual.

Vitor Nuzzi foi a Brasília acompanhar a 1ª Conferência Nacional do Trabalho Decente e conta como representantes dos empresários, dos trabalhadores do governo se comportaram nesse importante debate. Marcelo Alves foi conferir como atuam os evangélicos que atuam em causas sociais, levam suas convicções religiosas ao pé da letra e não se deixam manipular por lideranças duvidosas e oportunistas.

E o cronista Fernando Evangelista, do blog Nota de Rodapé, lembra um momento histórico acontecido há 25 anos no litoral do Rio de Janeiro. E explica por que a expressão “da lata” virou sinônimo de coisa boa. Em Teresina, Mayara Bastos foi à casa de Sarah Menezes. A judoca de ouro piauiense conta como se preparou para chegar ao topo do pódio em Londres. E como se prepara para fazer de sua cidade um grande polo nacional de judô – e também de cidadania. Em Caracas, Igor Fuser descreve conquistas culturais e sociais que nossos jornais não mostram.