Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2012 / 07 / Fábrica de preservativos é acusada de fazer apologia ao estupro em propaganda

Fábrica de preservativos é acusada de fazer apologia ao estupro em propaganda

por Redação da RBA publicado 30/07/2012 15h11, última modificação 31/07/2012 10h10

Publicidade denunciada apresenta expressões como "sem o consentimento dela", consideradas apologia ao estupro pelo denunciante (Foto: Reprodução)

São Paulo – Campanha publicitária dos Preservativos Prudence faz apologia ao estupro, segundo denúncia da integrante do Levante Popular da Juventude Lira Alli. Ela avalia que a propaganda propõe uma “dieta do sexo” e, de acordo com a resistência ou não da parceira, por exemplo, ao tirar a roupa da garota o rapaz pode queimar mais ou menos calorias. "Por isso, já denunciei o caso ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar)", disse Lira, para quem a peça é machista e trata o estupro de forma corriqueira, como uma “brincadeirinha a dois”.

A denúncia é do site Viomundo.

registrado em: , ,