Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2012 / 02 / Casal extrativista assassinado no Pará recebe homenagem na ONU

Casal extrativista assassinado no Pará recebe homenagem na ONU

por Redação da RBA publicado 09/02/2012 17h42, última modificação 09/02/2012 18h46

São Paulo – O casal de ativistas brasileiros José Cláudio Ribeiro e Maria do Espírito Santo, assassinado no Pará em maio de 2011, recebeu nesta quinta-feira (9) um título especial póstumo da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

De acordo com o Blog da Amazônia, a ONU mudou a programação para poder homenagear o casal extrativista. Integrantes da ONU viram o documentário “Toxic Amazon”, feito pelo jornalista Felipe Milanez, que concorria ao prêmio “Herói da Floresta”, e ficaram impressionados com a história do casal, daí a homenagem póstuma aos dois. Laisa Sampaio, irmã de Maria do Espírito Santo, foi até os Estados Unidos para receber a homenagem em nome do casal.

Conferido pela primeira vez, o prêmio da ONU é o reconhecimento à contribuição de “inúmeros indivíduos ao redor do mundo que dedicam suas vidas para ajudar florestas de formas silenciosas e heróicas”. O prêmio foi entregue durante a cerimônia de encerramento do “Ano Internacional das Florestas”, comemorado pela ONU em 2011.

O brasileiro Paulo Adario, diretor da ONG Greenpeace, recebeu o prêmio "Herói da Floresta". Além de Adario, a ONU premiou como “heróis da floresta” Paul Nzegha Mzeka, (Camarões), Shigeatsu Hatakeyama (Japão), Anatoly Lebedev (Rússia) e Rhiannon Tomtishen e Madison Vorva (Estados Unidos).