Home Cidadania DVDs contam rigor vivido pelos jornalistas durante a ditadura

DVDs contam rigor vivido pelos jornalistas durante a ditadura

Série faz parte do projeto Resistir é Preciso e será lançada no antigo Deops, em São Paulo
Publicado por raoniscan
15:16
Compartilhar:   

Objetivo do projeto é formar um acervo multimídia que preserve a história recente do Brasil (reprodução)

 

São Paulo – O Instituto Vladimir Herzog promove, nesta segunda-feira (27), a partir das 19h30, o lançamento da coleção Protagonistas dessa História, uma coletânea de depoimentos de jornalistas que participaram da imprensa combativa da ditadura no período de 1964 a 1979, apresentada em uma caixa com 12 DVDs. O evento de apresentação será  no Memorial da Resistência, instalado no mesmo prédio onde funcionou o Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo (Deops), entre 1940 e 1983.  O memorial fica na chamada Estação Pinacoteca, região central da capital paulista.

A coleção faz parte do projeto “Resistir é Preciso” e mostra a adversidade do trabalho diário, além de relatos sobre exílio e clandestinidade de profissionais da imprensa brasileira durante a ditadura. Paulo Moreira Leite, Juca Kfouri, Audálio Dantas, Maria Rita Kehl, Bernardo Kucinski e Ziraldo Alves Pinto estão entre os jornalistas que dão seus depoimentos.

O lançamento é resultado de um acervo reunido nas últimas décadas. “Estamos comemorando o fato de já termos reunido mais de 300 publicações deste período tão crítico, debatido até hoje no Brasil”, conta Ivo Herzog, filho de Vladimir Herzog e diretor do instituto. O objetivo do projeto, segundo Ivo, é “resgatar e documentar para a história do Brasil a trajetória da imprensa que combateu a ditadura militar e assegurar que as novas gerações não percam a memória daqueles dias”.

Ivo Herzog adianta parte do conteúdo do material. “São histórias fortes, algumas inéditas, misturadas a depoimentos históricos. Grandes nomes do jornalismo do país falam sobre o que foram os anos de poderio militar e sobre a imprensa da época.”

O trabalho foi realizado em parceria com a Petrobras e cumpre um dos objetivos do Wladimir Herzog, de formar um acervo multimídia que preserve a história recente do Brasil.

O Memorial da Resistência, na Estação Pinacoteca, fica no Largo General Osório, 66, região central de São Paulo. A entrada é franca.

Ouça reportagem da Rádio Brasil Atual sobre o lançamento da coleção.

Link | Download