Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2010 / 09 / Jornal Brasil Atual é lançado em duas regiões

Jornal Brasil Atual é lançado em duas regiões

por virginiatoledo publicado 08/09/2010 16h40, última modificação 08/09/2010 17h36

Jornais da região centro-oeste paulista e da zona sul da capital apostam em linguagem leve e distribuição gratuita (Foto: Reprodução)

São Paulo - A região centro-oeste de São Paulo e a zona sul da capital paulista passam a contar com jornais regionais. Com linguagem leve e distribuição gratuita, os jornais impressos fazem parte da estratégia de comunicação da Editora Atitude. A iniciativa levará o conteúdo da Rede Brasil Atual, da Revista do Brasil e da Rádio Brasil Atual fortalecido pelo noticiário local. 

"Acreditamos que a mídia existente hoje no Brasl não vai nos ajudar na construção do país que queremos", explica Paulo Salvador, sindicalista e diretor da Rede Brasil Atual. "Mas, em vez de ficarmos parados reclamando do conteúdo produzido, resolvemos fazer nós mesmos, da maneira que acreditamos ser o melhor para o trabalhador e à sociedade", definiu 

Formada há quatro anos pelo movimento sindical, a Editora Atitude foi idealizada para dar voz ao trabalhador, oferecendo o outro lado da notícia. A avaliação dos dirigentes do projeto é que a mídia convencional omite informações relacionadas aos direitos da população e aos interesses do cidadão. Os jornais são mais um passo nesse sentido.

No interior do estado, a redação do Centro-Oeste Paulista será baseada em Garça (SP), a 410 quilômetros da capital. Um dos diferenciais do Jornal Brasil Atual está em sua tiragem de 30 mil exemplares, ante cerca de 10 mil dos outros jornais impressos existentes na região. Com distribuição gratuita, a publicação deve atingir 20 cidades da região, incluindo Bauru e Marília.

"O jornal oferecerá a outra visão do jornalismo, dando ênfase ao trabalhador, tirando o foco das publicações que estão vinculadas a grandes grupos ou a políticos", definiu Francisco Neto, coordenador do jornal na cidade.

Na capital do estado, a inserção dos jornais começa pela zona sul. Na contramão dos grandes veículos de comunicação, os jornais lançados darão espaço à população, desenvolvendo matérias com abordagens locais, de maneira leve e responsável.  "Os jornais irão articular os direitos sociais e sindicais, dando condições para a população se apropriar de tais direitos e também ficar advertida em relação aos veículos de comunicação tradicionais e o conteúdo que eles oferecem", adverte Luiz Claudio Marcolino, presidente licenciado do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, que é um dos fundadores da Editora Atitude e candidato a deputado estadual pelo PT.

Outras duas cidades também já contam com edições do Jornal Brasil Atual: Limeira e Bebedouro.

Jornalismo

O projeto mantém redações de jornalistas profissionais, garantindo credibilidade e cuidado na apuração de reportagens sobre as necessidades da sociedade. A edição é do jornalista João de Barros. "A ideia é fazer um jornal popular, de fácil leitura", explica o editor. A periodicidade inicialmente será mensal.

As novas publicações são resultados da efervescência nas comunicações hoje no Brasil, na necessidade de uma tomada de consciência: nos pontos que o país ja avançou e o que ainda tem por vir.

"Temos muitos ganhos no Brasil, por exemplo, na educação com o Prouni (Programa Universidade para Todos), na energia com o etanol. Porém, na área de comunicação não identificamos grandes avanços. Eram necessárias novas plataformas midiáticas. Então, a soma que idealizamos na Editora Atitude é  no conjunto de pessoas que pensam no trabalhador e numa vida mais solidária", analisa Paulo Salvador.