Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2010 / 05 / Passeata em SP reúne 3 mil contra pedofilia

Passeata em SP reúne 3 mil contra pedofilia

Entidades Sociais e a Prefeitura de São Paulo organizam ato para marcar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes
por jessicasouza publicado 18/05/2010 18h05, última modificação 18/05/2010 18h10
Entidades Sociais e a Prefeitura de São Paulo organizam ato para marcar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

Manifestação na rua XV de Novembro, no Centro (Foto: João Wainer/Folha Imagem/Folhapress)

São Paulo - Uma manifestação contra a pedofilia marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, no centro de São Paulo, na tarde desta terça-feira (18). A maior parte dos manifestantes era de adolescentes e jovens, mas crianças também participaram.

Cerca de 3 mil pessoas saíram da Praça da Sé e percorreram as ruas do centro até o Vale do Anhangabaú. Em um palco montado sob o Viaduto do Chá, foram realizadas apresentações artísticas e culturais, com música, teatro, vídeo e a distribuição de flores, que simbolizam a luta contra a pedofilia. A marcha foi organizada por diversas ONGs e pela própria prefeitura de São Paulo.

Uma estudante que preferiu não se identificar defendeu a manifestação e pediu punição a exploradores de crianças e adolescentes. "Considero importante a manifestação, as crianças precisam da nossa ajuda. Devemos combater as pessoas que cometem a pedofilia", afirmou.

Durante os shows, foram distribuídos panfletos com informações sobre a violência sexual e como combatê-la. O panfleto informa também os endereços e telefones dos Conselhos Tutelares (confira aqui no site da prefeitura). As denúncias também podem ser feitas pelo telefone 100.

O presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, João Santo Carcan, disse que é a primeira vez que o Conselho faz essa manifestação nas ruas e que a participação da população pode ajudar a diminuir o medo das pessoas de denunciar os abusos. "Com o apoio da população, levamos a informação para quem realmente precisa."

registrado em: , ,