Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2010 / 05 / Argentina pode votar nesta terça projeto que autoriza casamento entre pessoas do mesmo sexo

Argentina pode votar nesta terça projeto que autoriza casamento entre pessoas do mesmo sexo

por Renata Giraldi, da Agência Brasil publicado 04/05/2010 11h16, última modificação 04/05/2010 11h20

Brasília – O Congresso Nacional da Argentina deve votar nesta terça-feira (4), em sessão especial articulada pela oposição ao governo da presidente Cristina Kirchner, a proposta que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O projeto de lei ficou conhecido no país como o do casamento homossexual. As informações são da agência oficial de notícias da Argentina, Telam.

Caso a proposta seja aprovada pelo Congresso, a Argentina será o primeiro país latino-americano a autorizar oficialmente a união entre pessoas do mesmo sexo. Na Cidade do México, capital mexicana, houve a celebração pública de várias uniões civis de pessoas do mesmo sexo – mas a lei é local, aprovada pela Câmara de Vereadores.

Na semana passada, houve uma tentativa de votar a proposta, mas os esforços acabaram fracassando. A proposta em discussão altera, por exemplo, no Código Civil argentino as expressões marido e mulher para contraentes.

O debate em torno da aprovação de uma lei autorizando a união entre homossexuais provocou críticas da Igreja Católica. Na Argentina, a maioria da população é católica, embora a Constituição do país não tenha uma religião oficial – há mais 2,5 mil cultos seguidos pelos argentinos.