A ativista uruguaia Lílian Celiberti considera que a dívida deixada pelas ditaduras, por mais que se queira sufocar, continuará vindo à tona (Foto: Renato Araújo. Agência Brasil)

Imagem no tamanho completo: 26 KB | Visualizar imagem Visão Baixar imagem Download