Você está aqui: Página Inicial / Cidadania / 2010 / 02 / Estudantes sul-coreanos são voluntários em programa de moradia popular em São Paulo

Estudantes sul-coreanos são voluntários em programa de moradia popular em São Paulo

A visita resultou da parceria entre a ONG Habitat para Humanidade-Brasil, a Coreia do Sul e a União dos Movimentos de Moradia de São Paulo
por Betto Ferreira publicado 02/02/2010 10h08, última modificação 02/02/2010 10h09
A visita resultou da parceria entre a ONG Habitat para Humanidade-Brasil, a Coreia do Sul e a União dos Movimentos de Moradia de São Paulo

Estudantes sul-coreanos participam de programa de moradia popular em SP. Foto: Divulgação

De 20 a 27 de janeiro, um grupo de 108 estudantes da Coreia do Sul esteve em São Paulo para participar como voluntários do Condomínio Colina da Oeste, projeto de construção de moradia popular na zona oeste da cidade, desenvolvido pela Associação de Trabalhadores Sem-Teto e apoiado pela União dos Movimentos de Moradia de São Paulo (UMM).

Os estudantes foram selecionados pela Hyundai Motor Company, que mantém um Programa de intercâmbio Global de Voluntariado (Happy Move), dirigido a jovens estudantes daquele país que desejam conhecer outras culturas.

Para participar do programa, o estudante passa por um rígido e longo processo de seleção que inclui, além de redação e entrevistas, o conhecimento prévio sobre o país que deseja visitar.

Este ano, o programa teve a parceria da Habitat para  Humanidade (HpH-Coreia do Sul), que recomendou o Brasil como país a ser visitado. A HpH-Coreia do Sul integra a Habitat for Humanity, ONG norte-americana que há 33 anos trabalha por moradias dignas, articulando e apoiando  projetos de habitação popular em todo o mundo.

Durante o tempo em que permaneceram na cidade, os estudantes realmente colocaram a 'mão-na-massa'. "Eles assentaram tijolos, fizeram massa (de concreto), pregaram madeiras e opinaram até sobre a planta do projeto", disse Vanessa Teramoto Higa, da Resources Development Team Habitat para a Humanidade-Brasil, que recebeu e acompanhou a brigada sul-coreana.

"Os sul-coreanos são muito focados no que fazem e a vinda deles aqui valorizou muito o trabalho das entidades para o desenvolvimento da projeto", disse Vanessa. No Brasil, atuando desde 1992, a Habitat para Humanidade tem sua sede em Recife-PE.

Doação

O projeto Colinas da Oeste, que está sendo construído para atender a 200 famílias sem-teto, foi um dos primeiros projetos de moradia popular de São Paulo, caracterizado como projeto de autogestão, a receber verbas do programa Crédito Solidário, do Governo Federal que, desde 2005, financia projetos habitacionais a famílias de baixa renda.

Para a alegria das famílias já cadastradas e coordenadores do projeto, a parceria da Habitat para Humanidade rendeu um recurso financeiro extra: uma doação de UU$ 100 mil, mais equipamentos, anunciada pela Hyundai ao projeto durante festa de confraternização no Centro Comunitário do Condomínio, espaço já totalmente construído.