A questão ambiental tornou-se um valor social agregado à economia

Na economia adotada na Alemanha, a questão ambiental deixou de ser um ônus para o empresariado. Faz parte da construção de uma sociedade moderna

Reprodução
As empresas que nos países ricos colaboram com a preservação ambiental não fazem o mesmo nos demais

São Paulo – A questão ambiental deixou de ser um ônus para o empresariado e tornou-se um valor social agregado à economia e à construção de uma sociedade moderna, como acontece em países desenvolvidos, entre eles a Alemanha. No entanto, as empresas que nos países ricos cumprem seu papel, recolhendo as embalagens que produzem, por exemplo, são as mesmas que nos países pobres e em desenvolvimento ainda resistem às políticas ambientais.

É o que afirma o coordenador dos cursos de MBA em Saneamento da Sociologia e Política – Escola de Humanidades, Elcires Pimenta em entrevista ao Planeta Azul.

De acordo com o professor, a falta de acesso à água, ao tratamento de esgotos e à coleta de lixo comuns em muitas localidades brasileiras, já poderia ser sido superada com o engajamento e participação popular. E a questão ambiental seria menos grave no Brasil.

“A população quer participar. Todas querem aderir, mas a participação é limitada pelas políticas nas últimas décadas. Se tivéssemos fortalecido os conselhos municipais de meio ambiente, a gente teria hoje uma condição muito melhor de fazer politica ambiental. Saneamento tem de ser construído com grande participação da sociedade”, diz Pimenta.

Assista: