O PLANETA AZUL

Bolsonaro deve atacar pauta de direitos humanos na ONU, avalia analista

Ele deve fazer um discurso 'anti-ONU', contra direitos humanos, meio ambiente, desarmamento, questões nucleares, afirma professor de relações internacionais

reprodução
David Magalhães: "Ele deve fazer um discurso 'anti-ONU', contra essa visão internacionalista, que é justamente a ideologia que ele tem combatido"

São Paulo – É tradição que o Brasil abra a assembleia anual da ONU, em Nova York. Este ano o presidente Jair Bolsonaro fará o discurso inaugural da maior reunião de países do Planeta. O que ele dirá? Qual será o principal foco do seu discurso? Será que as recentes declarações que fez sobre líderes de outras nações terão repercussão? E até que ponto as queimadas na Amazônia terão impacto? Para falar sobre as expectativas do discurso de Bolsonaro e os rumos da política externa brasileira, O Planeta Azul ouviu o ex-ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, o ex-embaixador brasileiro em Washington, Rubens Barbosa, e o professor de Relações Internacionais, David Magalhães.

“Ele deve fazer um discurso ‘anti-ONU’, contra essa visão internacionalista, que é justamente a ideologia que ele tem combatido, que vincula direitos humanos, meio ambiente, compromissos vinculados a desarmamento, questões nucleares”, afirma Magalhães.

Confira:

Você já imaginou ter que deixar toda a sua vida para trás e sair às pressas da Terra? Pode parecer algo distante, mas muitos cientistas pesquisam essa hipótese. Uma catástrofe em escala mundial pode ocorrer por diversos motivos. Doenças, guerra nuclear, aquecimento global… O Planeta Azul traz uma reportagem especial sobre um tema que interessa a todos nós.

Confira:

O Planeta Azul é um canal dedicado a temas atuais do cotidiano, educação, saúde e política com a melhor tradição do jornalismo. Nosso objetivo é mostrar a história em ângulos diferentes, de forma independente e polêmica, apresentando soluções inovadoras para o Brasil.