Diário do Bolso

Um tal de Rodrigo Pilha foi torturado. É que nem eu sempre digo: Ustra vive!

Um ativista aí que foi preso porque estava com uma placa de “Bolsonaro Genocida”, levou surra dos agentes penitenciários e foi torturado

Comissão Nacional da Verdade/ Agência Brasil

Diário, hoje é dia das “Quentinhas do Jair”!

1) Um tal de Rodrigo Pilha, um ativista aí que foi preso porque estava com uma placa de “Bolsonaro Genocida”, levou surra dos agentes penitenciários e foi torturado. Encheram o cara de chutes quando ele chegou e, à noite, esparramaram um saco de sabão em pó na sua cabeça, jogaram água e depois o sufocaram com um balde. É que nem eu sempre digo: Ustra vive!

2) Morreram 82 mil de covid em abril. É recorde!

3) A Funai, em vez de Fundação Nacional do Índio, agora quer dizer Fundação Negacionista e Adversária da Indiarada. Tanto que pediu pra PF intimar a Sonia Guajajara por causa dumas críticas feitas numa série de documentários chamada Maracá (grátis no Youtube). A Funai disse ela é “ligada a organizações comunistas que prejudicam o Brasil”. Malditos comuníndios!

4) No site “apublica” saiu uma reportagem mostrando os quatro encontros do Salles com madeireiros/grileiros donos daquelas toras ilegais. Pô, não sei como podem dizer que o Salles é contra o meio ambiente se ele é o maior cara de pau, kkk!

5) O senador Ciro Nogueira, sócio do governo, já garantiu que a CPI da Covid não vai dar em nada. O Renan Calheiros até vai fazer força, mas o Arthur Lira não vai deixar passar nenhum pedido de impitimem. Vou mudar o nome do Jair Renan para Jair Arthur. 

6) Hoje tem manifestação antiloquidaum pelo Brasil. Mas vai ter tão pouca gente que pode parecer a favor.

7) O Dudu foi no programa Pânico e o humorista André Marinho perguntou o que ele tinha feito pelo estado de São Paulo até agora. O Dudu disse que viajou pra Israel. Grande resposta!

8) Vão chegar 4 milhões de doses da Covax. Tomara que ninguém lembre que podia ser 5 vezes mais se o Ernesto Araújo não fosse contra os globalistas da OMS.

9) Editamos uma portaria que autoriza o Secretário Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, que hoje é o André Porciúncula (policial militar, negacionista e evangélico de carteirinha), a decidir sozinho quais projetos podem captar ou não dinheiro com a Lei Rouanet. Vem muito filme bíblico e show sertanejo por aí! 

Ah, Diário, é tanta coisa que eu vou precisar comprar um caderninho novo.

https://www.redebrasilatual.com.br/wp-content/uploads/2019/08/torero-2.jpg

#diariodobolso

Leia mais: