Diário do Bolso

Eu devia ser esse negócio de coach. Uma coisa que sei fazer é motivar as pessoas

Ontem por exemplo, eu disse uma frase muito boa pra quem perdeu algum familiar por covid. Foi essa aqui, ó: “Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”

Alan Santos / PR

Diário, eu devia ser esse negócio aí de coach. Porque, se tem uma coisa que eu sei fazer, é motivar as pessoas.

Ontem por exemplo, eu disse uma frase muito boa pra quem perdeu algum familiar por covid. Foi essa aqui, ó:

“Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”

Depois falei outra bem interessante para dar esperança de que a vacina vai chegar rapidinho:

“Tem idiota que diz ‘vai comprar vacina’. Só se for na casa da tua mãe!”

E encerrei o dia com essa aqui, ótima pra levantar o astral:

“Parece que só morre gente de Covid no Brasil. Outras pessoas estão morrendo por outras doenças.”

É, eu seria um grande coach mesmo. Mas eu ia gostar mais ainda de ser médico de UTI, daqueles que dão a notícia de que a mãe da pessoa morreu. Aí eu ia chegar e dizer:

“Pode ir encomendando o leitão, que a herança tá na mão”.

Tem que mostrar o lado bom da coisa.

Sensibilidade é tudo, pô!

Torero
Daniel Silveira preso

#diariodobolso


Leia também


Últimas notícias