Diário do Bolso

Meu zap-zap recebe um monte de feiquenius sobre covid. E elas são ótimas!

Coisa profissional mesmo, como a do médico Roberto Petrella, dizendo que a pandemia faz parte de um plano para matar 80% da população do planeta

Reprodução

Diário, todo dia o meu zap-zap recebe um monte de feiquenius sobre covid. E elas são ótimas! Coisa profissional mesmo.

Por exemplo, hoje eu recebi o vídeo que tem um médico italiano chamado Roberto Petrella dizendo que a pandemia faz parte de um plano internacional para matar 80% da população do planeta.

Ele conta que a coisa funciona mais ou menos assim: todos os testes de covid são falsos e dão positivo. Aí todo mundo vai ser vacinado e a vacina é que é feita para matar.

O Roberto, que é um ginecologista aposentado, não explica o que os países vão sair ganhando se matarem o seu povo. Nem fala que tem um monte de vacina diferente.

Mas tudo bem. Para convencer quem gosta de acreditar em planos malucos, a coisa não precisa ter muita lógica.

O importante é que o cara esteja usando jaleco branco e diga que tem que repassar a mensagem rápido, porque o governo vai apagar aquele vídeo.

Tem outras feiquenius mais bacanas ainda.

Por exemplo, eu gosto daquela que diz que as máscaras são inúteis, porque o vírus é muito pequeno e passa entre os fios. Essa aí até eu ajudo a espalhar, porque sempre digo que as máscara são um tabu que vai cair logo. Aliás, na minha cara já caem sempre, kkk!

Mas a feique mais caprichada é a que tem um cara que diz que é o Tasuku Honjo, japonês que ganhou o Nobel de Medicina em 2018. O sujeito conta que trabalhou em um laboratório em Wuhan e sabia que o SARS-Cov-2 estava sendo desenvolvido lá. O Honjo verdadeiro já desmentiu tudo, mas quem é que lê desmentido?

Bom, Diário, o importante é não deixar que esse pessoal da vachina pose de científico e preocupado. Temos que continuar dizendo que a cloroquina é a única solução.

O remédio bom tem que ser o que eu digo que é, senão eu não fico com os louros da glória.

Se bem que eu não gosto desse negócio de louros, talkei? Eles que fiquem com essa tal de Glória.

O único louro que interessa é o Donald.

Torero

#diariodobolso

PS: A desembargadora Marília de Castro Neves, bolsonarista de carteirinha que foi condenada por dizer que a Marielle Franco estava “engajada com bandidos”, foi eleita ontem para o Órgão Especial que vai julgar o Flavinho no caso das rachadinhas. Oba!