Diário do Bolso

Parabéns para mim, nesta data querida, muita infelicidade, muita gente sem vida!

Eeeeeeee! Quinhentos dias, Diário! Quem diria que eu chegaria a tanto? E olha, foram quinhentos dias agitados

Ivo Minkovicius

Parabéns para mim, nesta data querida, muita infelicidade, muita gente sem vida!

Eeeeeeee!

Quinhentos dias, Diário!

Quem diria que eu chegaria a tanto?

E olha, foram quinhentos dias agitados.

Só lembrando rápido aqui, sem pensar muito, que isso me dá preguiça, teve:

Queimadas na Amazônia, a mocreia do Macron, as laranjas do PSL, a briga com o PSL, as rachadinhas do Flávio, a embaixada do Dudu, os tuítes do Carluxo, o sumiço do Queiroz, Golden Shower, a demissão do Bebianno, a demissão do Ricardo Galvão do Inpe, o Leonardo Di Caprio, o comercial de nióbio, o “I love you” pro Trump, a censura do comercial do Banco do Brasil, a reforma da previdência, a distribuição de medalhas ´pros meus filhos e pro Olavo, a balbúrdia do Weintraub, a manga da Teresa Cristina, a empregada na Disney do Guedes, a Vaza Jato do Moro, a arminha na Marcha para Jesus, as vaias no Maracanã, os governadores “paraíbas”, o discurso na ONU, as leis que facilitam a compra de armas pelas milícias, o Carioca…

Pausa para descanso.

Já respirei, vamos lá. E agora nesses últimos dias teve a “gripezinha”, a demissão do Moro, a demissão do Mandetta, a indicação do Ramagem, a troca na PF do Rio pra proteger minha turma, a cloroquina (pô, só eu, o Trump e o Maduro vemos como ela é boa?), os rolezinhos pelo golpe, a invasão do STF com os empresários, os cumprimentos com ranho, o exame escondido, o dólar a R$ 5,90, os 15 mil mortos oficiais (fora os do paralelo), os mais de 200 mil infectados e, finalmente e, ufa!, a demissão do Teich (aliás, ainda não sei ainda quem vai ser o novo ministro da Saúde. Só sei que não vou contratar pela CLT, não. Vai ser freelancer, kkk!).

Olha, Diário, a verdade é que nunca antes na história desse país teve um presidente tão manchetoso quanto eu.

Tô de parabéns ou não tô?

@diáriodobolso