DIÁRIO DO BOLSO

Diário, todo mundo quer saber se só eu é que não tenho

Até o hospital em que eu fiz o exame se recusa a fornecer os resultados de apenas dois pacientes

Diário do Bolso/REPRODUÇÃO
Meu histórico de atleta fez o coronavírus bater como uma 'gripezinha', pô

Diário, um dos grandes mistérios do momento é: “Eu estou ou não com coronavírus?”.

É que nem “Quem matou Odete Roitman?”. Todo mundo quer saber.

Mas nem precisa ser detetive pra isso. É só usar a cabeça.

Primeiro: Por que eu não quero mostrar meu exame? O Trump mostrou. Eu ia perder a chance de imitar ele? Não ia.

Segundo: Por que que eu ia falar que, por conta do meu histórico de atleta (um malvado disse que minha especialidade é “salto em distância de debate”), a gripe em mim ia ser uma “gripezinha”, um “resfriadinho”? Só pra me exibir? Bom, só por isso já ia ser bom. Mas tá na cara que eu peguei o treco e não foi tão forte.

E terceiro: Por que o hospital em que eu fiz o exame se recusa a fornecer os resultados de apenas dois pacientes? Tipo eu e a Michelle?

Olha, Diário, não tem mistério nenhum. É claro que eu peguei o treco. Mas não posso falar nada. E por três motivos:

Primeiro: iam me chamar de irresponsável porque eu fui nas manifestações do dia 15 e encostei em todo mundo.

Segundo: iam dizer que o vírus se espalha tanto que pegou até o presidente.

E terceiro: eu não ia parecer um super-homem, um escolhido. Alguém já ouviu dizer que Maomé espirrou, que Jesus teve hemorroida, que Moisés pegou caxumba? Nunca, pô! Nós, os messias, não podemos passar a imagem de fracotes.

Por isso que eu vou manter a minha versão. Uma mentirinha não faz mal a ninguém. Quer dizer, mais uma, kkk!

No Facebook: @DiariodoBolso